Massa elogia carro e Williams vê treino "encorajador"

Brasileiro, contudo, admitiu que ainda há espaço para fazer ajustes no carro, visando o treino classificatório da próxima madrugada

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Felipe Massa minimizou o 12º tempo registrado nos treinos livres desta sexta-feira, em preparação para o GP da Austrália, e tratou de elogiar a confiabilidade do carro da Williams após dar atenção aos longos trajetos durante as sessões que precedem a primeira corrida da Fórmula 1 na temporada 2014.

Massa foi o quarto mais rápido do primeiro treino livre, mas caiu para 12º na segunda sessão. A queda se deveu ao planejamento da Williams, que preferiu dar maior atenção às simulações de corrida em detrimento das voltas mais rápidas. A intenção era avaliar o comportamento do carro em trechos mais longos, sem interrupção.

"Foi bom completar um considerável número de voltas na pista hoje e ter a chance de entender como o carro funciona especificamente neste circuito. O carro não mostrou nenhum problema, o que é muito positivo, já que a confiabilidade será importante neste fim de semana", avaliou o brasileiro.

O piloto, contudo, admitiu que ainda há espaço para fazer ajustes no carro, visando o treino classificatório da próxima madrugada. "Há muito trabalho a fazer para aprimorar os ajustes do carro. Mas no geral foi um dia positivo e vamos para o fim de semana feliz com o jeito que as coisas estão se encaminhando", afirmou.

A Williams também se mostrou satisfeita com o desempenho dos seus carros - o finlandês Valtteri Bottas foi o oitavo mais rápido do dia. "Tivemos um dia bem promissor. Conseguimos completar o que programamos. E nos sentimos encorajados pela performance do carro tanto nos trechos mais curtos quanto nos mais longos. Então, foi um dia construtivo para nós", disse o chefe dos engenheiros, Rod Nelson.

Ao fim dos treinos, a equipe britânica explicou que Massa permaneceu maior tempo nos boxes na primeira sessão porque seu carro teve um problema com o radio. "Foi um pequeno problema que o impediu de ir para a pista mais cedo. Mas não tinha relação direta com o carro", disse Claire Williams, uma das dirigentes da equipe.

Leia tudo sobre: massatreinolivrewilliamssatisfeitogp australia