Subcomandante da UPP Vila Cruzeiro é morto com tiro na cabeça

Crime aconteceu no fim da noite desta quinta, quando traficantes fizeram quatro ataques simultâneos em pontos diferentes da região, na zona norte

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Poucas horas após a ocupação da Vila Kennedy, na zona oeste da capital fluminense, pela Polícia Militar para a instalação da 38ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), o aspirante a oficial Leidson Acácio Alves, de 27 anos, subcomandante da UPP Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, foi morto com um tiro na cabeça em confronto com criminosos.

Ele foi atingido na Rua 10 e chegou a ser levado com vida ao Hospital Getúlio Vargas, mas não resistiu ao ferimento na testa. O crime aconteceu no fim da noite de quinta-feira, quando traficantes, por volta de 22h30, fizeram quatro ataques simultâneos a PMs em pontos diferentes da região.

Acácio - que seria aspirante a oficial e teria se formado na Academia D. João VI, da Polícia Militar, em 1º de dezembro de 2013-, foi atacado com outros sete policiais militares.

Depois dos ataques dos criminosos, policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do Batalhão de Choque (BPChoqu), das UPPs da região e do 16ª BPM (Olaria) fizeram uma operação no Alemão, mas apenas um menor de idade foi apreendido.

Esta foi a 11ª morte de um policial de UPP desde 2012. Na quinta-feira, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, afirmou que os problemas nas UPPs ocorrem basicamente em duas regiões: Alemão e Rocinha.

Leia tudo sobre: morteUPPRio