Homem é preso após aplicar golpe do 'Minha Casa, Minha Vida' em Betim

Suspeito cobrava entre R$ 500 e R$ 2.500 como entrada, mas vítimas não recebiam os apartamentos na data marcada

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Um homem de 34 anos foi preso nessa quinta-feira (14), em Betim, região metropolitana de Belo Horizonte, por suspeita de aplicar golpes usando o nome do programa habitacional 'Minha Casa, Minha Vida', do governo federal. O estelionatário, que se identificava como funcionário da prefeitura da cidade, fez, pelo menos dez vítimas.

Seis das vítimas contaram à Polícia Militar que Ângelo José Rezena Batista cobrava entre R$ 500 e R$ 2.500 para adiantar o processo de um suposto benefício do programa. Para convencer os clientes, o homem afirmava que tinha facilidade na hora de adquirir apartamentos.

No entanto, depois que a quantia era depositada em uma conta, o imóvel não era entregue na data prometida e as vítimas não conseguiam mais contato com Batista.

Ao ser preso, o estelionatário confessou o crime, disse que já trabalhou em um cargo comissionada na Prefeitura de Betim, mas não tinha nenhum acesso ao contratos dos apartamentos. O suspeito foi levado para a delegacia da cidade.  

Leia tudo sobre: ESTELIONATOMINH ACASAMINHA VIDAPROGRAMA