Tribunal manda desocupar terreno

iG Minas Gerais |

A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou, na tarde de ontem, por dois votos a um, a reintegração de posse de terreno da Ceasa, ocupado pelo movimento William Rosa. A decisão será publicada em 21 de março e ainda cabe recurso. Somente após esse trâmite, a ordem de desocupação poderá ser expedida. Lideranças do movimento afirmam que não desocuparão o terreno e tentam negociar com as administrações municipal e estadual. Mesmo com o local ainda ocupado, a Ceasa, dona do terreno, já lançou edital para expansão de sua sede.

O tribunal julgou recursos de três moradores da ocupação, que questionavam o descumprimento da função social da propriedade do terreno e reivindicavam o direito à moradia digna.

Protesto. Desde a noite de quarta-feira, integrantes da ocupação William Rosa acampavam em frente à unidade do TJMG na avenida Raja Gabaglia, na região Centro-Sul da capital, aguardando o julgamento.

Pela manhã, eles chegaram a fechar o trânsito algumas vezes, mas a Polícia Militar impediu a ação. Após o julgamento, cerca de cem manifestantes saíram em passeata até a Assembleia Legislativa. (PVP)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave