Casa não sabe explicar custos

iG Minas Gerais |

A Assembleia ainda não conseguiu justificar os gastos com viagens
Bruno Figueiredo / O Tempo 25.05
A Assembleia ainda não conseguiu justificar os gastos com viagens

Uma caixa-preta. Assim pode ser chamada a relação de gastos da Assembleia de Minas com viagens. Anteontem, O TEMPO mostrou que, em janeiro, foram gastos R$ 295 mil para esse fim. Segundo a assessoria da Casa, a maior parte, R$ 215 mil, se refere a voos fretados ou passagens aéreas executadas em dezembro de 2013. No entanto, naquele mês, apenas duas reuniões de comissão no interior passíveis de transporte aéreo: em Almenara, no Vale do Jequitinhonha, e Ituiutaba, no Triângulo.

Além delas, um evento oficial em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, foi registrado. Os encontros de comissões são a principal justificativa para as despesas. O valor para arcar com as três viagens pode ser ainda maior. No mês de dezembro, R$ 487 mil foram pagos em viagens. A Assembleia não soube dizer se esse total é referente a serviços prestados naquele mesmo mês.

Em 16 de dezembro, deputados da Comissão de Direitos Humanos se reuniram em Almenara. No dia 9, a CPI da Telefonia foi ao Triângulo para realizar uma audiência.

Em apenas duas situações a Casa pode usar do orçamento institucional para arcar com viagens: para realizar audiência ou quando um deputado representa o Legislativo em eventos.

Ainda de acordo com a assessoria, nas férias de janeiro, R$ 9.700 foram pagos em viagem de deputados. Não há explicação sobre quem viajou e para qual finalidade. “A agenda dos parlamentares continua ativa”, disse a nota. (TT)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave