Conta com churrasco alcança R$ 2.000

iG Minas Gerais |

Além da preferência pelo táxi, a lista de gastos da rubrica “passagens, hospedagens e alimentação” da verba indenizatória dos deputados mineiros revela ainda o gosto refinado de alguns parlamentares. O gasto mensal de apenas um deputado em churrascaria alcança R$ 2.000.

O deputado Neilando Pimenta (PP), por exemplo, pagou, somente em dezembro, R$ 1.911 para uma churrascaria da capital, onde o valor do rodízio é de R$ 99, sem incluir bebidas e sobremesas.

Já o colega Dr. Wilson Batista (PSB) preferiu fazer suas refeições, em dezembro de 2013, em um restaurante de alta gastronomia próximo a Assembleia. A nota apresentada para ressarcimento saiu por R$ 837. Procurados, nenhum deles retornou a reportagem.

Segundo a Casa, o regimento não diz se os gastos são para despesas em viagens ou na capital, mas diz que só podem ser pagas para a alimentação dos deputados. (TT)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave