Jake Bugg quer jogar futebol no Brasil

Cantor inglês irá se apresentar no festival Lollapalloza Brasil 2014, em abril, na capital paulista

iG Minas Gerais |

Música vai se apresentar no festival Lollapalloza, em São Paulo
Divulgação
Música vai se apresentar no festival Lollapalloza, em São Paulo

SÃO PAULO. Para a felicidade do cantor inglês Jake Bugg, o melhor que seus fãs podem fazer é rezar para que o tempo esteja ameno em 6 de abril, dia em que ele se apresenta no festival Lollapalooza, em São Paulo. Dias quentes tiram seu humor em festivais. Os frios também. Os bastidores são sempre lotados demais para o gosto do artista de 20 anos recém comemorados. Bugg só se alegra para valer quando seu show começa, hora de mostrar seu rock com pegada folk, de versos cantados rapidamente. “Não gosto da experiência de festival como um todo, mas quando estou no palco é completamente diferente. É o que eu amo fazer, aí é só com as pessoas que foram te ver”, diz ele, por telefone, de Londres. Para incrementar o momento no Lollapalooza, pode haver uma participação especial. Johnny Marr, ex-guitarrista dos Smiths e fã de Bugg, toca no mesmo dia, o que aumenta a chance de parceria. Pesa contra, no entanto, Marr ter fraturado a mão recentemente. Anteontem, o músico disse em seu site que o show no Brasil está na berlinda até que se saiba se estará recuperado a tempo.</CS> Poucas palavras. Introspectivo, de fala direta e seca, Bugg se anima também ao comentar suas expectativas de visitar o Brasil pela primeira vez. Além do festival, fará show solo um dia antes em uma Lolla Party (evento paralelo com shows avulsos), no Cine Joia. No tempo livre, já sabe o que quer: “Festa, festa, festa. Quero me divertir, ir à praia e jogar muito futebol”, diz o torcedor do Notts County, time de Nottingham, cidade de onde saiu para o sucesso há cerca de dois anos. As mudanças foram rápidas demais? “Não. Sempre soube o que queria fazer", diz ele, com a confiança que põe nas letras que o fazem ser comparado a Bob Dylan. Para Bugg, porém, Dylan não é uma grande influência. “É só a comparação genérica, preguiçosa”, avalia ele, mais fã de Jimi Hendrix. Nas letras, entre reflexões sobre amor e amizade, Bugg cita seu gosto por maconha, bebida e cigarro. “Realmente fumo muitos por dia”, ri. “Em ‘Two Fingers’ [hit do álbum de estreia], eu digo que bebo para lembrar e fumo para esquecer, mas sei que a gente não pode ficar afogando as coisas desse jeito, não é o correto”, pondera. O inglês já está preparando seu terceiro disco, o sucessor de “Shangri La”, lançado em novembro passado, mas diz não ter “a menor ideia” de quando sairá. “Pode estar pronto em poucas semanas ou em alguns anos”, afirma ele. Casablancas. Também atração do Lollapalooza, mas no dia 5 de abril, O músico Julian Casablancas, vocalista da banda indie norte-americana The Strokes, anunciou por meio de um vídeo seu novo álbum solo, que ainda não tem título. O clipe, que tem dois minutos, é creditado a “Julian Casablancas + The Voidz” e mostra o líder dos Strokes no estúdio, gravando. Além disso, são exibidas diversas imagens de arquivo, alteradas por efeitos especiais. No som, alguns trechos de músicas novas do cantor podem ser ouvidas. Não se sabe se a canção “Human Sadness”, lançada por ele no início do mês passado, consta entre as faixas. Não há outras informações sobre o lançamento do álbum, como preço ou data, mas os fãs podem se inscrever para fazer o pedido de compra antecipada no site oficial de Julian Casablancas. O disco é a sequência de “Phrazes for the Young”, o primeiro da carreira solo do cantor, que foi lançado em 2009. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave