Alimentos puxam vendas de supermercados em janeiro, mostra IBGE

Alta nas vendas foi de 5,5% em relação a janeiro de 2013, o que resultou numa contribuição de 44,6% para o crescimento de 6,2% do comércio varejista no período

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

No comércio, vilão são os alimentos
Daniel Teixeira/Agência Estado
No comércio, vilão são os alimentos

O arrefecimento da inflação de alimentos beneficiou as vendas no setor de supermercados em janeiro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A atividade de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo registrou expansão de 1,0% em janeiro ante fevereiro. A alta nas vendas foi de 5,5% em relação a janeiro de 2013, o que resultou numa contribuição de 44,6% para o crescimento de 6,2% do comércio varejista no período.

"Os preços da alimentação em domicílio já estão mais bem comportados, mais próximos da inflação geral. Então essa questão dos preços começa a dar certa trégua para consumidores e famílias", disse Aleciana Gusmão, técnica da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE.

A alta nos preços de alimentação em domicílio nos 12 meses até janeiro foi de 6,0%, contra uma inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 5,6%. "Os preços estão bem mais comportados do que vimos no início do ano passado.

E a renda média continua crescendo, embora em ritmo inferior ao do ano passado", apontou a pesquisadora do IBGE. O rendimento médio dos trabalhadores cresceu 5,6% em janeiro 2013. Em janeiro de 2014, o aumento foi de 3,3%, citou Aleciana.

Leia tudo sobre: avançoinflaçãoalimentoscomerciovarejo