Projeto de Neil Young avança

Além do músico norte-americano, Brasil também foi destaque na noite de terça, com a exibição de “O Lobo Atrás da Porta”

iG Minas Gerais |

Pono. Durante sua apresentação, Young destacou a qualidade do player e agradeceu aos fãs
Jay Janner
Pono. Durante sua apresentação, Young destacou a qualidade do player e agradeceu aos fãs

Austin, EUA. Um tocador de música em alta qualidade promovido por Neil Young será lançado em abril deste ano, após o músico arrecadar, em apenas um dia, mais de US$ 1 milhão (cerca de R$ 2,36 milhões) para financiar o projeto.

Young apresentou o tocador, chamado Pono, durante o festival South by Southwest (SXSW) anteontem, em Austin, no Texas. O player toca música com qualidade de som 192kHz/24-bit – para comparação, nos CDs a qualidade de som é de 44.1 kHz/16-bits. Apesar de controversas – muitos disseram que essa qualidade não é percebida pelo ouvido humano –, o projeto conseguiu apoio financeiro rapidamente, com a doação de fãs pelo site de financiamento coletivo Kickstarter.

A expectativa era que a campanha alcançasse logo seu objetivo de US$ 800 mil (cerca de R$ 1,89 milhão). Iniciada na manhã de terça-feira, algumas horas depois a proposta já contava com mais de US$ 500 mil (cerca de R$ 1,18 milhões).

No site, um vídeo feito por artistas como Elton John, Bruce Springsteen e Arcade Fire incentiva os fãs a darem sua contribuição. Os músicos dizem que o Pono irá ajudar a transmitir “o sentimento, espírito e emoção que os artistas colocam em suas gravações originais de estúdio”.

Ao dar uma determinada quantia, os fãs recebem algum brinde em troca, que varia de acordo com o valor doado. Os presentes vão de um pôster assinado pelo roqueiro a um Pono com desconto de US$ 200 (R$ 473). Young diz ter tido vontade de criar o projeto porque “algo que eu costumava gostar, que é ouvir música, virou algo doloroso para mim nos últimos anos”. “Como um cara que gosta de música e de fazer música, fico chateado com o fato de não vendermos mais discos, porque eu adoro fazer discos. Amo cada música em cada disco”, acrescentou.

Brasil em destaque. Entre os destaques do festival SXSW, está o suspense brasileiro “O Lobo Atrás da Porta”, primeiro longa do diretor Fernando Coimbra. O longa, que conta com Juliano Cazarré, Milhem Cortaz e Leandra Leal no elenco, teve sessão concorrida na noite de anteontem no cinema Álamo Ritz, na 6th Street, rua onde acontece a maior parte do burburinho do festival. “É sempre incrível ter uma sessão cheia assim. A reação do público e o debate foram ótimos. E é engraçado exibir o filme num cinema onde as pessoas comem e bebem na sala”, disse o diretor, se referindo ao costume dos cinemas pequenos de Austin, que oferecem a possibilidade de o visitante fazer pedidos como se estivesse em um restaurante.

Coimbra afirmou ainda que está adorando sua primeira experiência no festival. “É impressionante como a cidade para e ficam totalmente em função do festival”. O longa já havia recebido bastante atenção internacional no ano passado, quando passou no festival espanhol de San Sebastian – onde recebeu o prêmio mais alto da seção Latin Horizon –, sendo elogiado por revistas norte-americanas como a “Hollywood Reporter” e a “Variety”. A primeira comparou o filme a “Atração Fatal” e o elogiou por fazer comentários sobre “a facilidade em conseguir armas nos dias de hoje” e por “ficar na memória”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave