Julgamento do Mogi Mirim por ofensa racial será na segunda-feira

Equipe do interior paulista foi enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Arouca espera viver um bom ano em 2014, ao contrário de 2013
DIVULGAÇÃO/SANTOS
Arouca espera viver um bom ano em 2014, ao contrário de 2013

Lutando desesperadamente contra o rebaixamento no Campeonato Paulista, o Mogi Mirim corre o risco de perder três pontos fora de campo, por conta da ofensa racial de torcedores contra o volante Arouca, do Santos, na partida da última quinta-feira, no Estádio Romildo Gomes Ferreira. O clube foi denunciado pelo Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), sendo que o julgamento foi marcado para acontecer na próxima segunda.

O Mogi Mirim foi enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por "praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo , cor, idade...". A punição varia de multa - entre R$ 100,00 e R$ 100 mil - até a perda de três pontos no campeonato.

Naquele jogo, quando o Santos goleou por 5 a 2 pela 12ª rodada do Paulistão, Arouca foi chamado de "macaco" por torcedores presentes no estádio enquanto dava entrevista na saída do gramado. "Espero que alguém possa tomar uma providência muito severa, porque isso é lamentável", disse o volante santista, ao ouvir as ofensas raciais.

Na semana passada, a Federação Paulista de Futebol (FPF) interditou o Estádio Romildo Gomes Ferreira, em Mogi Mirim, por tempo indeterminado. Enquanto isso, o clube prepara a sua defesa no julgamento no TJD-SP, tendo contratado o advogado João Zanforlim, bastante experiente na justiça desportiva, para tentar se livrar de punição.

Se for punido com a perda dos três pontos, o Mogi Mirim cairia para a 16ª colocação na classificação geral do Paulistão, com os mesmos 10 pontos do Linense, que hoje é primeiro na zona de rebaixamento. Nas últimas rodadas, o time tem pela frente os jogos contra o já rebaixado Paulista, em Itapira, e a Ponte Preta, em Campinas.

Leia tudo sobre: futebol nacionalmogi mirimsantospeixearoucaracismo