Barcelona volta a vencer o City e vai às quartas da Liga dos Campeões

Esta é a sétima vez seguida que os catalães se classificam às quartas do torneio mais importante da Europa; desde 2003, o Barça não é eliminado nesta etapa

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Messi abriu o caminho para a vitória catalã na Liga dos Campeões
UEFA/REPRODUÇÃO/SITE OFICIAL
Messi abriu o caminho para a vitória catalã na Liga dos Campeões

Apesar da fase inconstante, o Barcelona segue sendo poderoso. Nesta quarta-feira, mesmo sem brilhar, ignorou que vinha de duas derrotas nos últimos três jogos para vencer o Manchester City por 2 a 1 no Camp Nou e avançar às quartas de final da Liga dos Campeões. No agregado, 4 a 1 para os catalães, que haviam ganhado de 2 a 0 na Inglaterra. Messi abriu o placar no segundo tempo, Kompany empatou aos 44 e Daniel Alves definiu a vitória nos acréscimos.

Assim, chegou pela sétima vez seguida às quartas de final da competição. Desde 2003 o Barça não é eliminado nesta etapa. O sorteio do adversário será na semana que vem. Depois, no fim de semana seguinte, a equipe visita o Real Madrid precisando vencer para seguir na briga pelo título espanhol.

O JOGO - Tata Martino pode até confiar em Pedro, Tello e Alexis Sanchez. Mas quando o bicho pega, o time é Xavi, Iniesta, Fábregas, Neymar e Messi. Nesta quarta-feira, pela segunda vez ele escalou o quinteto mágico do Barça, repetindo a equipe que enfrentou o Real Madrid no primeiro turno do Campeonato Espanhol. A diferença é que, na ocasião, Alba estava machucado e Adriano jogou pela esquerda.

Com força máxima, o Barcelona dominou o jogo desde o início, apesar da forte marcação do City. Com 18 minutos, mandou a bola para dentro, mas teve o gol mal anulado. Alba recebeu na esquerda e só rolou para Neymar escorar, mas o árbitro marcou impedimento - inexistente - do lateral. Três jogadores do time inglês davam condição de jogo a ele.

Em determinados momentos o City apertava a marcação na saída de bola do Barcelona, mas o time espanhol se saia bem. A ligação entre o meio e o ataque, porém, não estava tão encaixada como de costume. Mesmo assim as chances foram surgindo. Na melhor delas, Neymar tirou de Hart, que saiu do gol, e bateu. Fernandinho, de cabeça, tirou em cima da linha.

O City só conseguiu criar uma boa chance no primeiro tempo, com Nasri, após passe 'escorpião' de David Silva, com o calcanhar. Mas Valdés, bem postado, pegou. No segundo tempo o goleiro trabalharia mais, tanto que fez excelente defesa em chute de Dzeko, aos 6 minutos.

Com o time inglês precisando de dois gols e se abrindo, o Barcelona, em contrapartida, teve espaço. Messi chegou a acertar o pé da trave de Hart antes de abrir o placar, aos 21. No lance, Fàbregas tentou o passe em profundidade pelo meio da zaga, Lescott se atrapalhou todo e a bola chegou para Messi, na cara do goleiro. E ali o craque não perdoa.

Precisando de três gols, o City criou a oportunidade de empatar aos 32, quando Dzeko foi derrubado por Piqué, por trás, dentro da área. O árbitro não marcou pênalti, Zabaleta protestou, recebeu o segundo amarelo e acabou expulso.

Mesmo com um a menos, o time inglês conseguiu empatar. Aos 44, Kompany, de cabeça, no meio da área, deixou tudo igual. O bandeirinha não correu para o meio, por conta de um possível impedimento, mas o árbitro, acertadamente, apontou o gol.

Mas a vitória seria mesmo do Barcelona. Nos acréscimos, depois de Neymar ser substituído, Iniesta foi lançado, driblou Hart e rolou para trás. Daniel Alves pegou forte na bola e garantiu a vitória.