Mattos nega que problemas internos estejam prejudicando desempenho

Dirigente foi enfático e se mostrou contrariado por notícias de que problemas extra-campo estariam interferindo em rendimento celeste na Libertadores

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

ESPORTES- BELO HORIZONTE_ MG
O time do cruzeiro desembarca no Aeroporto de Confins apos derrota na Libertadores. Na foto Alexandre Mattos, diretor de futebol

FOTOS: GUSTAVO BAXTER / 12.03.2014
GUSTAVO BAXTER/ O TEMPO
ESPORTES- BELO HORIZONTE_ MG O time do cruzeiro desembarca no Aeroporto de Confins apos derrota na Libertadores. Na foto Alexandre Mattos, diretor de futebol FOTOS: GUSTAVO BAXTER / 12.03.2014

No desembarque da delegação do Cruzeiro, na tarde desta quarta-feira, no aeroporto de Confins, o diretor de futebol da Raposa, Alexandre Mattos, negou com qualquer tipo de especulação sobre possíveis problemas internos no Cruzeiro, que poderiam explicar os maus resultados e as atuações instáveis da equipe na Copa Libertadores.

O dirigente foi enfático e se mostrou contrariado por notícias de que problemas extra-campo estariam prejudicando o desempenho dentro das quatro linhas. “A gente já trabalha no futebol há algum tempo e sabe como funcionam as coisas e como surgem as armadilhas no futebol. Quando um clube vem de um processo de reestruturação, de reformulação, de montagem de nova equipe, e rapidamente consegue o êxito de conquistar um Campeonato Brasileiro, que é o mais difícil do mundo, é obvio que as pessoas ficam esperando acontecer alguma coisa (ruim) pra começar (a falar)”.

Mattos também fez questão de esclarecer sobre possíveis problemas financeiros do clube com os jogadores. “Sobre atraso salarial é uma coisa tão irrelevante e tão pequena, que eu não vou nem responder. O Cruzeiro, todos vocês conhecem, há mais de 30 anos que paga as suas contas em dia. Sobre premiação, tudo que foi combinado está sendo cumprido. Sobre racha de grupo, acho que a demonstração aconteceu pós-jogo, quando todos os jogadores saíram juntos de campo. É um grupo impar, vitorioso, que está passando momento de dificuldade após duas derrotas, mas que vai, debaixo de mais de 40 mil pessoas (contra o Defensor), reverter isso aí”, concluiu.