Atlético espera Nacional praticando o futebol da escola paraguaia

Adversário da equipe alvinegra é um time que joga bem fechando, com uma linha de quatro defensores que não avançam

iG Minas Gerais | VICTOR MARTINS - ESPECIAL PARA O TEMPO |

Ciudad del Este - Mesmo jogando fora de casa, o Atlético vai repetir o esquema que tem usado desde o ano passado, com praticamente quatro atacantes. Do outro lado, o Nacional é um time que joga bem fechando, com uma linha de quatro defensores que não avançam. Mas nem por isso os atleticanos falam em retranca. Para o técnico Paulo Autuori, o Nacional apenas coloca em prática o melhor da escolha paraguaia, que é marcação forte e velocidade para atacar. “Não é retranca, é muito fácil dizer que o adversário joga retrancado. É uma característica das equipes paraguaias, tanto os clubes quanto a seleção. Eles se defendem bem e saem com velocidade no contra-ataque. Não acredito que vá ser diferente. Não é que eles vão fazer retranca, é respeitar a característica do futebol do Paraguai.” Além do treinador, outro que ressaltou o estilo de jogo dos paraguaios foi o goleiro Victor. Ele lembrou do sucesso recente da seleção do país vizinho, que embora esteja fora da Copa de 2014, esteve presente nos últimos quatro mundiais, sendo que no último caiu apenas nas quartas-de-final para a Espanha, que depois conquistaria o título. “A escola paraguaia é de muita disciplina tática, de times que marcam com muita força. São muito bem organizados e estão evoluindo muito, basta ver que foram em várias Copas na sequência e no ano passado teve time finalista da Libertadores. Prova que é um futebol tradicional e que vai dar muito trabalho”, disse o camisa 1 do Galo.

Leia tudo sobre: atléticogalocopa libertadoresnacionalescola paraguaia