Obras do Anel Rodoviário devem começar em junho

O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) apresentou ontem o projeto executivo das intervenções que serão feitas ao longo da via.

iG Minas Gerais | Joana Suarez |

Uma audiência pública foi realizada nesta quarta-feira (12) pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) para apresentar os Projetos de Engenharia Complementares e Execução das Obras e Serviços de Adequação de capacidade, Segurança e Melhoramentos do Anel Rodoviário de Belo Horizonte. As obras devem começar em junho deste ano e devem durar dois anos.

As intervenções serão feitas em três trechos críticos do Anel. A primeira etapa das obras vai contemplar 5 KM da via, elas serão feitas nas interseções com as avenidas Amazonas, Pedro II e com a praça São Vicente. Haverá a construção de viadutos, alargamento de vias e criação de marginas. As obras viárias vão custar cerca de R$ 400 milhões e serão gastos mais cerca de R$ 200 milhões em reassentamentos. 

Atualmente no trecho que serão feitas as obras circulam 162 mil veículos por dia. Com o alargamento, a previsão é que a via passe receber cerca de 200 mil veículos diariamente. O DER garantiu que pretende fazer o mínimo de intervenções no tráfego no período das obras.  Outros trechos da via devem passar por intervenções ao longo de cinco anos, no entanto ainda não está definido os locais e também não há verba garantida para as obras. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave