Ambulantes aproveitam presença do Atlético no Paraguai para faturar

Como jogo é em Ciudad del Este, quase como uma Meca dos produtos falsificados, não é nada diicil encontrar artigos do clube minero

iG Minas Gerais | VICTOR MARTINS - ESPECIAL PARA O TEMPO |

Produtos falsificados do Atlético dividem espaço com camisas de Olimpia, Cerro e da seleção paraguaia
WEBREPÓRTER/VICTOR MARTINS
Produtos falsificados do Atlético dividem espaço com camisas de Olimpia, Cerro e da seleção paraguaia

Ciudad del Este - O movimento no entorno do Estádio Aranda já é grande. Mesmo faltando algumas horas para o jogo entre Atlético e Nacional, pela Copa Libertadores, ambulantes e cambistas invadiram as calçadas próximas ao campo do 3 de Febrero.

Como jogo é em Ciudad del Este, quase como uma Meca dos produtos falsificados, não é nada diicil encontrar artigos do clube minero. No centro da cidade a camisa era vendida em algumas barracas. Já nos arredores do estádio, faltando horas para o início da partida, era possível encontrar chapéu e almofada, já que o estádio é arquibancada e não tem cadeiras.

Augustin é do do varal na entrada do  estádio e ainda não estava satisfeito com as vendas. Segundo o paraguaio, talvez o único de Ciudad del Este que não fala português, a procura estava mais ou menos. "Espero que aumente na hora do jogo, já que teremos muitos brasileiros por aqui", comentou.

Cada item do Galo custa R$ 10, aproximadamente 20 mil Guaranis. Valor esse, é claro, apenas para brasileiros. Para os torcedores paraguaios os produtos saem bem mais em conta. Além das almofadas e chapéus do Atlético, Augustin também vende camisas do Cerro Porteño, da seleção local e do Olímpia, o clube com mais torcedores na região.