Família não percebe erro e velório é interrompido para troca de corpo

Após cinco horas, serviço funerário informou que erro ocorreu durante o transporte do falecido; filha diz que não reconheceu corpo da mãe

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Uma situação inusitada chocou uma família de Palmas, na região sul do Paraná. Depois de quase cinco horas de velório, Elisângela Ribeiro acabou percebendo que o corpo no caixão não era da mãe, falecida na terça-feira (11).

A situação acabou ocorrendo na noite de terça, quando Elisângela foi notificada por médicos de que sua mãe havia falecido. Ela foi logo preparando a documentação e toda a burocracia que envolve um velório, mas acabou não tendo a oportunidade de ver o corpo.

"Não sei por que, mas não me deixaram ver o corpo na hora" diz Elisângela.

Horas depois do falecimento, o corpo de Vidalvina Ribeiro, de 78 anos, foi enviado pela empresa funerária até o local do velório. A família, já presente, acabou não percebendo que o corpo da idosa não era o mesmo. "Ele estava inchado demais, quase irreconhecível. Até pensei 'o que fizeram com ela'?" diz a filha. 

O velório ocorria normalmente quando a empresa funerária retornou à Capela Mortuária da cidade e informou que o hospital havia constatado um erro, percebido pela família da outra mulher, que havia falecido no mesmo local. 

Os familiares de Vidalviana acabaram voltando ao hospital, onde puderam reconhecer o corpo da aposentada. 

Tanto o hospital quanto a empresa funerária negam que tenha havido qualquer tipo de erro por parte deles.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave