Em três horas, capital e Grande BH registram seis assassinatos

Crimes aconteceram nos bairro Jardim Filadélfia, Esplanada e na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, e em Contagem, Mateus Leme e Ribeirão das Neves

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

O fim da noite dessa terça-feira (11) foi marcado pela violência em Belo Horizonte e região metropolitana. Em três horas, seis homicídios foram registrados em bairros da capital, Contagem, Ribeirão das Neves e Mateus Leme. Em apenas um dos casos, os suspeitos foram presos.

O primo registro foi no bairro Universo, na região de Venda Nova. Um homem não identificado, aparentando ter 40 anos, foi atingido por um disparo no lado esquerdo do rosto. O corpo foi localizado na rua Maues e a perícia localizou uma bucha de maconha na cueca da vítima.

Uma testemunha contou aos militares do 49ºque o homem teria ameaçado uma mulher minutos antes do crime. No entanto, essa pessoa, que não foi identificada, conseguiu fugir. O motivo da ameaça não foi esclarecido.

Ainda segundo a testemunha, que se identificou como amiga da ameaçada, o homem estava com um revólver calibre 38, que não foi encontrado. Policiais fizeram rastreamento na região, mas nenhum suspeito foi localizado.

No bairro Jardim Laguna 3ª Seção, em Contagem, Murilo Elber da Silva, de 24 anos, morreu após levar tiros no nariz, braço e abdômen. Populares contaram que a vítima saiu da rua Borba Gato correndo e foi atingido na rua João Gomes Cardoso.

No bolso de Silva foi encontrada a chave de um veículo que, posteriormente, foi encontrado na Borba Gato. O Fiesta de cor prata foi com placa de Vitória (ES) também tinha marca de tiro. Autoria e motivação do crime são desconhecidas.

Fernando Elias dos Santos, de 24 anos, foi morto na rua Caeté, no Conjunto Jardim Filadélfia, na região Noroeste de Belo Horizonte. O jovem foi atingido 20 vezes na cabeça, costa, braço, perna, barriga e glúteos. Populares contaram que três homens foram os responsáveis pelos disparos. Os suspeitos não foram localizados, mas câmeras de segurança instaladas próximo ao local do crime podem ajudar na identificação dos assassinos.

Em Ribeirão das Neves, Davidosn Alves da Silva, de 25, foi surpreendido por quatro atiradores que estavam em um Fiat Uno de cor branca. A vítima, localizada na rua Sete do bairro Veneza, levou 13 tiros e morreu na hora. Na região, ninguém soube comentar a motivação do homicídio.

O corpo de Erick Vinícius Celestino Gaia Gonzaga, de 20, foi encontrado na rua Goiás do bairro Vila Suzana, em Mateus Leme. O homem estava próximo de um motel quando levou cinco disparos no tórax, antebraço e membros superiores. Ninguém foi preso e a ocorrência foi encerrada na delegacia de plantão da cidade.

Por último, Erick Eduardo Silva, de 19, foi morto no cruzamento das ruas Cocais e Mariano de Abreu, no bairro Esplanada, na região Leste da capital.

A vítima foi executada com 19 tiros. Dois suspeitos foram presos, entre eles o ex da atual namorada de Silva. Ele negou o crime, mas foi reconhecido pela mulher com um dos autores dos disparos.

Todos os casos serão investigados pela Polícia Civil. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave