Petista ainda vai calcular custo; tucano diz que não há gasto

iG Minas Gerais |

As caravanas do PT em Minas copiam modelo adotado desde 2002 durante a campanha do ex-presidente Lula e que, para a disputa deste ano, já foi colocada em prática pelo pré-candidato ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha (PT).

No maior colégio eleitoral do país, o PT estima gastar mensalmente entre R$ 130 mil e R$ 150 mil por mês. Em Minas, porém, os gastos ainda não foram divulgados. Ontem, o presidente estadual do partido, deputado Odair Cunha, afirmou que as duas primeiras viagens de Fernando Pimentel nesta semana servirão de base para calcular as despesas. “Ainda estamos calculando esse número. Mas será pago pelo partido”, explica.

Do lado do PSDB, porém, o pré-candidato Pimenta da Veiga garante que os gastos com as caravanas são mínimos. Segundo ele, o partido tem arcado apenas com o transporte. “Não dormimos na cidade e o almoço é dividido entre quem participa. Não há gastos”, diz. (IL)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave