“Faça você mesmo” em alta

Festival South by Southwest privilegia novos talentos, bem como artistas e filmes independentes de baixo orçamento

iG Minas Gerais |

UARLEN VALERIO / O TEMPO
undefined

Austin, EUA. Se algo fica claro na escolha da programação deste ano do festival de música, cinema e tecnologia SXSW (lê-se South by Southwest), que acontece em Austin, no Texas, é que o DIY (“do it yourself”, ou “faça você mesmo”) anda cada vez mais mainstream.

O evento, que é conhecido por privilegiar novos talentos, bem como artistas e filmes independentes (com algumas exceções), traz neste ano um grande número de atrações que começaram e são conhecidas por trabalhar com orçamentos baixos e pouca produção, e que acabaram bem-sucedidas em Hollywood justamente por isso. É o caso do diretor Marc Webb, que já dirigia videoclipes de bandas como Green Day, Weezer e My Chemical Romance e ficou conhecido após o filme “500 Dias com Ela”, cujo orçamento de apenas US$ 7,5 milhões rendeu mais de US$ 60 milhões no mundo todo. O sucesso com seu filme de estreia lhe rendeu o convite para dirigir a franquia “O Espetacular Homem-Aranha”, cuja primeira sequência estreia em 1º de maio no Brasil.

Em sua palestra, no último sábado, Webb enfatizou o quanto relutou a aderir aos elementos “forçados” de pós-produção, mas disse que acabou cedendo no novo longa. “Decidi abraçar o espetáculo. Não vou me contentar com algo pequeno se posso transmitir a sensação da criança que lê os quadrinhos”, afirmou. Ele, no entanto, mostrou que ainda dirige da mesma forma com que sempre trabalhou, usando a música para conduzir o viés emocional do filme. Nesse sentido, Webb exibiu vídeos e áudios inéditos sobre o processo de composição do tema do vilão Electro, interpretado por Jamie Foxx, feito colaborativamente por Hans Zimmer, Pharrell, Johnny Marr (Smiths), entre outros.

Também seguiu pela mesma linha a palestra de Lena Dunham, criadora da série da HBO “Girls”, que afirmou que quando começou a produzir filmes frequentemente estourava o limite de seu cartão de crédito e pedia dinheiro emprestado para os pais e amigos. Ela disse ainda que, após vencer o prêmio de melhor filme no festival em 2010, por “Tiny Furniture”, percebeu que “falta de orçamento não é desculpa para não aperfeiçoar suas habilidades”. Lena fez ainda um apelo para que as mulheres tenham mais oportunidades de trabalho, dizendo que suas colegas de “Girls” só são convidadas para papéis estereotipados, enquanto o ator Adam Driver, que interpreta o namorado de sua personagem (Hannah), já foi chamado para fazer de vilões a mulherengos.

Brasil. Já há algum tempo, o SXSW vem querendo construir um relacionamento com o Brasil. Há alguns anos, uma comitiva do evento visitou o país para conversas sobre fazer uma versão brasileira, que nunca aconteceu. Agora, porém, o país está mais presente do que nunca no festival, representado por filmes como “Caveirão”, de Guilherme Marcondes, e “O Lobo Atrás da Porta”, de Fernando Coimbra, na programação de cinema, e pelos rappers Emicida e Rashid, além das bandas Boogarins e Black Drawing Chalks, na de música.

Houve ainda uma apresentação de start-ups brasileiras para investidores.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave