Decisão Engenharia-Minas luta muito, mas cai no tie-break

Jogo foi cheio de reviravoltas e terminou com vitória do Rio do Sul-Equibrasil-SC, que teve presença de familiares das jogadoras nas arquibancadas

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA |

Em noite de reviravoltas na Arena Vivo, o Rio do Sul-Equibrasil-SC surpreendeu o Decisão Engenharia-Minas e arrancou uma virada sobre as donas da casa. As minastenistas venceram o primeiro set e arrancaram um tie-break, mas com uma grande torcida a favor, as visitantes tiveram pouco trabalho para vencer pelas parciais de 20/22, 21/14, 21/17, 18/21 e 15/7.

A partida começou com bastante equilíbrio, apesar de o Minas sair na frente e abrir uma boa vantagem. O Rio do Sul se organizou e chegou a colar no placar, mas as donas da casa logo reagiram com Giovana, que virou uma boa bola de segunda e surpreendeu as adversárias. As duas equipes cometeram muitos erros, mas as comandadas de Marco Queiroga acertaram nos dois pontos finais e levaram a melhor na primeira etapa.

Na volta ao jogo, o clube visitante mostrou concentração e poder de reação para vencer facilmente o Minas. Os ataques de Natiele e Ciça se encaixaram na defesa minatenista, que não conseguiu se acertar. No terceiro set, o comportamento foi semelhante, com a diferença de que Stephanie entrou na inversão no lugar de Giovana, e deu força ao ataque do time da casa.

Com mais de seis pontos de diferença para o Rio do Sul, as mineiras ainda ensaiaram uma reação no meio do set. O bloqueio dava continuidade aos saques de Giovana, e Maiara chegou a explorar os bloqueios das catarinenses, mas não foi suficiente para conseguir virar o placar.

A postura do Minas só foi diferente no meio da quarta etapa. Mais uma vez a equipe começou perdendo, mas teve bons momentos de Val no bloqueio e Stephanie encontrando espaços no fundo da quadra. O Rio do Sul tentou reagir com Natiele e variou as jogadas pelas pontas e pelo meio, mas acabou cometendo erros que custaram a derrota.

Determinado a sair vitorioso da partida fora de casa, o clube catarinense engrossou o volume de jogo e os ataques, e embalados pela torcida formada pelas famílias das atletas, mal deixaram o Minas jogar. O placar chegou a ficar 10 a 2, e as visitantes ditaram o ritmo do tie-break, conquistando assim a quarta vitória na competição.

“Não queríamos encerrar a Superliga em casa com derrota, queríamos deixar uma impressão melhor para os torcedores. Agradeço muito o apoio da torcida mesmo nos momentos mais difíceis. A maior chateação é não vencer em casa para dar uma satisfação aos torcedores”, lamentou a experiente líbero Arlene.

Leia tudo sobre: minasvoleisuperliga femininaderrotario do suldentro de casa