Polícia prende quatro suspeitos de assassinar empresário na Pampulha

Marco Aurélio Goulart Lobo, de 33 anos, havia se encontrado com traficante, que articulou com comparsas roubo do carro da vítima; crime ocorreu em março do ano passado

iG Minas Gerais | Jhonny Cazetta |

Após quase um ano de investigação, a Polícia Civil conseguiu prender quatro suspeitos envolvidos no assassinato do empresário Marco Aurélio Goulart Lobo, de 33 anos. O inquérito aponta que Lobo foi vítima de um latrocínio – roubo seguido de morte – quando estava em um ponto de tráfico de drogas, no bairro São Francisco, região da Pampulha.

De acordo com a delegada Cristiana Angelini, o empresário saiu na noite do dia 23 de março de 2013 de uma festa familiar, junto com um amigo, em seu carro Ford Fusion. “Na verdade, eles foram atrás de drogas em vários pontos da cidade. Esse amigo ficou na Pedreira Prado Lopes com outras pessoas, e a vítima saiu para uma região conhecida como 'rua do controle', no bairro São Francisco, onde consumiu substâncias entorpecentes”, afirmou a delegada.

No local, ele teria encontrado com um dos suspeitos, Rodrigo César Ligório Silva. “Em um momento, o Rodrigo despistou o empresário, já com o propósito de roubar o carro da vítima, e ligou para outros dois suspeitos para articular o crime”, contou a delegada.

Neste momento, Ely Júnio Moura Santos e Paulo Henrique Oliveira Santos, anunciaram o assalto. O empresário foi brigando a entrar no próprio carro e seguir com eles para outro lugar. Durante o percurso, o empresário teria tentado fugir do veículo, mas Paulo o atingiu com um tiro na barriga.

Ferido, Lobo perdeu o controle do carro, batendo em outro veículo. Os suspeitos ainda o jogaram para fora do carro, mas também largaram o veículo após cometerem o crime.  Um outro suspeito, Wanderson Evangelista da Silva (o Neguinho) também será indiciado pelo latrocínio. Segundo a Polícia Civil, ele teria levado os outros suspeitos até o local do crime. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave