Após exame, Guerrero deve ficar até um mês parado

Não foi constatada ruptura do músculo, portanto jogador deve ficar cerca de quatro semanas em recuperação e está fora do Paulistão

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

SHIZUO KAMBAYASHI/ASSOCIATED PRESS
undefined

Após realizar exames clínicos no dia anterior, o atacante peruano Guerrero passou nesta terça-feira por uma ressonância magnética para avaliar a gravidade da contusão na coxa esquerda. Segundo os médicos do Corinthians, não foi constatada ruptura do músculo e a lesão foi considerada pequena. Assim, o prazo de recuperação é de até quatro semanas.

Guerrero sofreu a contusão no segundo tempo do clássico de domingo, contra o São Paulo, no Pacaembu, quando corria sozinho num contra-ataque a favor do Corinthians. Com dores na coxa, ele precisou deixar o gramado carregado, preocupando os médicos do clube, que já adiantavam, depois do jogo, que o peruano ficaria pelo menos 1 mês em recuperação.

Com a confirmação da lesão após a realização do exame de imagem, Guerrero não deve mais disputar o Paulistão, mesmo que o Corinthians vá à final, marcada para o dia 13 de abril. Assim, o técnico Mano Menezes fica com opções reduzidas para montar o ataque: Romarinho e Luciano são os titulares, enquanto Emerson e os garotos Paulinho e Malcom são os reservas.

A lesão de Guerrero fez o Corinthians intensificar a busca por reforços para o ataque. O clube pensa em contratar até dois jogadores para o setor e tem buscado opções no mercado sul-americano. A diretoria corintiana decidiu contratar um estrangeiro que atua na América do Sul porque é mais barato do que repatriar um jogador que está na Europa.

Leia tudo sobre: guerrerocorinthianslesãorupturapaulistão