Alunos são dispensados de aulas para limpeza de fezes de pombos

Prefeitura garante que não risco de contaminação para estudantes e funcionários; Zoonoses faz monitoramento do local

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Estudantes de uma escola municipal de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, foram dispensados das aulas na manhã dessa segunda-feira (10) para eliminação de fezes de pombos, que tomavam conta da instituição.

Segundo a mãe de um aluno do 9º ano, a escola está infestada e ela tem medo que o filho de 13 anos pegue alguma doença. “Hoje meu filho não foi à aula. Como vou ter segurança de deixar o meu filho na escola?, questiona a comerciante Rosilane de Lima, 43. O filho contou à ela que há fezes do animal nos bebedouros e na caixa d’água.

A assessoria da prefeitura informou que foi feita uma limpeza pela Zoonoses e secretaria de obras da cidade na manhã dessa segunda-feira e que será feito um monitoramento constante. Além disso, a assessoria afirmou que ainda não há uma infestação, mas sim uma população normal da ave. Ainda, a prefeitura garantiu que não risco para alunos e funcionários e que não há registro de nenhuma pessoa doente.

A Escola Municipal Dona Quita, no bairro Adeodato, conta atualmente com 828 estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental nos turnos da manhã e tarde.

Doenças

As fezes de pombos podem causar várias doenças, como criptocose, que pode dar meningite; a histoplasmose, que pode dar doenças pulmonares; a salmonelose, que pode dar distúrbios gastrointestinais; além de dermatites e alergias. 

Cada ave produz cerca de 2,5 kg de fezes por ano e nelas estão fungos, bactérias e ácaros que podem causar, pelo menos, 6 tipos de doenças.

Leia tudo sobre: escola municipalpombosfezeslimpezadispensa