Usuário aprova novo sistema

O TEMPO ouviu cem passageiros, que destacaram conforto como maior qualidade do Move

iG Minas Gerais | Johnatan Castro |

Aprovado. Os itens  conforto, tempo de viagem, tempo de espera e velocidade foram bem avaliados
UARLEN VALERIO / O TEMPO
Aprovado. Os itens conforto, tempo de viagem, tempo de espera e velocidade foram bem avaliados

Apesar dos congestionamentos enfrentados nas pistas mistas e dos muitos ajustes ainda necessários à operação do Move (nome dado ao BRT), os usuários aprovaram o serviço de transporte coletivo da capital que estreou no último sábado. A reportagem de O TEMPO foi nessa segunda às ruas e entrevistou cem passageiros do Move para saber o que eles estão achando dos novos veículos e do sistema. Foi na categoria conforto que os ônibus do Move – maiores e com ar-condicionado – foram melhor avaliados, sendo classificados como excelentes por 79% dos entrevistados.

Nos outros três itens da pesquisa – tempo de espera, tempo de viagem e velocidade –, a aprovação também se manteve. No quesito tempo de espera, que alcançou os resultados mais negativos, 46% dos entrevistados acharam o sistema excelente, mas, ao avaliar o mesmo item, 26% dos entrevistados deram nota três ao sistema, enquanto 10% das pessoas deram nota um – que significa péssimo. “Eu saí de casa às 5h30 para chegar às 8h a uma entrevista de emprego. Já são 9h, e eu ainda estou na avenida Santos Dumont”, reclamou a dona de casa Wilmam Ramos de Oliveira Nunes Coelho, 40. De acordo com ela, o Move demorou a sair da Estação São Gabriel, e a linha alimentadora também se atrasou. Quanto ao quesito tempo de viagem, 59% dos usuários ouvidos pela reportagem deram nota máxima ao Move. “Achei (o sistema) bom. Vem todo mundo sentado e tem ar-condicionado. Antes você dormia e acordava no ônibus, e não saía do lugar. Hoje eu gastei 20 minutos entre as avenidas Cristiano Machado e Santos Dumont. Antes eu gastava uma hora”, disse a recepcionista Fernanda Rosa, 32, satisfeita com os novos ônibus. A velocidade do Move foi considerada excelente por 59% dos usuários ouvidos na enquete. Críticas. “Em geral, o serviço do Move está bom, mas é preciso colocar mais linhas, e também faltam informações sobre as mudanças dos locais dos pontos dos ônibus”, avaliou o aposentado Geraldo Ribeiro, 69.

Metodologia Entrevista. Três funcionários de O TEMPO circularam nessa segunda nas estações do Move para entrevistar cem pessoas sobre o desempenho do sistema. Foram avaliados os itens conforto, tempo de viagem, tempo de espera e velocidade. Notas. Para cada um dos itens, os entrevistados davam uma nota de um a cinco, sendo um péssimo e cinco, excelente.

Com a palavra, o passageiro

“Eu gostei do Move, pois peguei o ônibus na avenida Cristiano Machado e desci na Santos Dumont, e o trajeto durou apenas 13 minutos. Antes, eu gastava no mínimo 40 minutos para fazer esse mesmo percurso.” Maria José, 42 Doméstica “O transporte é bom, mas faltam informações. Houve mudança nos locais dos pontos de ônibus, e os usuários não foram avisados sobre nada. As informações tinham que ter vindo antes de estrear o BRT.” Renata Gandra, 27 Estudante “O ônibus em que eu estava demorou 15 minutos só no São Gabriel. Para mim, demorou ainda mais, porque esperei outro para poder ir sentada. Não adiantou nada.” Wilmam Coelho, 40 Dona de casa

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave