Minas está a um jogo da vaga

Time mineiro pode chegar às semifinais pela quarta vez consecutiva na competição

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Partida decisiva. Vivo-Minas e RJ Vôlei decidem hoje, no Rio de Janeiro, quem vai para as semifinais do campeonato nacional de vôlei
ORLANDO BENTO / DIVULGAÇÃO - 8.3.2014
Partida decisiva. Vivo-Minas e RJ Vôlei decidem hoje, no Rio de Janeiro, quem vai para as semifinais do campeonato nacional de vôlei

Vivo-Minas não quer dar chance para o azar, que chega com o nome de RJ Vôlei-RJ nas quartas de final da Superliga masculina. Depois de vencer o primeiro jogo da série melhor de três, no último sábado, dentro de casa, resta ao time do técnico Ricardo Picinin apenas mais um triunfo para se firmar, pela quarta vez consecutiva, entre as quatro melhores equipes do campeonato.

O segundo jogo acontece hoje, às 21h30, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, com transmissão ao vivo do Sportv. Se vencer, o RJ força a realização da terceira e decisiva partida, em Belo Horizonte.

Quem passar encara o vencedor do duelo entre Sada Cruzeiro e Moda-Maringá-PR. Se nenhuma surpresa acontecer, é provável que tenhamos uma semifinal mineira valendo vaga na decisão. Apesar da expectativa, o “pé no chão” é adotado pelo Minas.

“Não podemos pensar lá na frente, de forma alguma. Nosso foco é todo nessa partida, a mais importante para nós nesta temporada. Temos que respeitar o adversário e fazer por onde para conseguir a classificação”, salienta Picinin, que espera dificuldades. “Para eles, é jogo de vida ou morte. Temos que estar atentos e concentrados. Eles virão com mais força no ataque e, principalmente, no saque”, indica.

Para o jogo desta noite, o líbero Mário Júnior, do RJ Vôlei, cobra uma outra postura. “Temos que apresentar um ritmo de jogo mais intenso. Não podemos sacar mal, como aconteceu na última partida. Também precisamos marcar melhor a distribuição de bola deles”, orienta.

O técnico Marcelo Fronckowiak também espera uma importante mudança tática em sua equipe, que começou bem o jogo, antes de cair de produção. “No primeiro set, perdemos uma grande oportunidade de sair em vantagem no jogo. Para o próximo, precisamos estar atentos a alguns detalhes importantes, como as marcações de bloqueio. É importante sermos mais competitivos e jogar de forma mais agressiva”, mostra.

Na semifinal

Campinas. O Brasil Kirin-SP confirmou o favoritismo e derrotou o Kappesberg-Canoas-RS,nessa segunda, por 3 sets a 1 e avançou às semi. A equipe já havia vencido o primeiro jogo e eliminou o terceiro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave