Duas pequenas cidades mineiras batem recorde de carros por habitante

Santa Bárbara do Monte Verde e Rio Preto, que têm, juntas, pouco mais de 8.000 moradores, aparecem em 2º e 3º em ranking com todos os 5.570 municípios brasileiros

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Em Betim, cerca de 155 mil motoristas vão pagar o IPVA neste ano
João Lêus
Em Betim, cerca de 155 mil motoristas vão pagar o IPVA neste ano

Como podem duas cidades que, juntas, não totalizam 8.500 moradores, estarem entre as três cidades de todo o país com o maior número de carros para cada mil habitantes? É o que acontece com as pacatas Rio Preto e Santa Bárbara do Monte Verde, ambas na Zona da Mata e distantes 25 quilômetros uma da outra.

Conforme o levantamento do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a frota municipal das duas cidades em dezembro de 2013, respectivamente, eram de 3.249 e 1.811 carros. Rio Preto conta com uma população de 5.487 pessoas segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) de 2013, o que, com a frota apontada no levantamento, deixa a cidade com 592 carros para cada mil habitantes, cerca de 0,59 carro por pessoa.

Ainda menor, Santa Bárbara do Monte Verde aparece na frente da vizinha na estatística. Com uma população de 2.972 pessoas e um total de 1.811 veículos emplacados lá, a proporção é de 609 carros para cada mil moradores, pouco mais de 0,6 carro por pessoa. Para se ter ideia, Belo Horizonte conta com 444 veículos para cada mil habitantes, com uma população de 2.479.165 e 1.101.919 carros, a média é de 0,44 veículo por pessoa.

Na frente das duas cidades mineiras, aparece apenas o município paulista de São Caetano do Sul. A cidade do ABC paulista tem uma população de 156.362 pessoas e 98.738 carros, totalizando 631 veículos a cada mil moradores.

A explicação

Apesar de aparecerem nas estatísticas entre as três cidades com maior número de veículos, as cidades não apresentam problemas com excesso de veículos nas suas estreitas ruas. A explicação para este fenômeno está na proximidade dos municípios com a divisa com o estado do Rio de Janeiro.

Conforme um morador de Rio Preto que preferiu não ser identificado, de 25 anos, o número causa estranhamento. “Tem muita gente que tem carro emplacado aqui e já não vive na cidade por ter ido embora para estudar. Mas ainda assim o número é muito alto. Não faz sentido, as nossas ruas são vazias até demais”, se espanta o morador.

Mas, ao mesmo tempo, o rapaz que é nascido e criado na cidade alerta para um outro ponto. “A cidade fica exatamente na divisa, basta atravessar uma ponte e já estamos no Rio de Janeiro. Pode ser que as pessoas emplaquem os carros aqui para fugir da fiscalização do outro estado”, cogitou.

Após atravessar a ponte, chega-se à Parapeúna, distrito do município de Valença (RJ). Um morador da cidade, de 53 anos, que também preferiu não se identificar, confirma que muitos carros já foram emplacados nas cidades mineiras. “Até pouco tempo muita gente fazia isso. A questão é que para manter o carro licenciado no Rio a gente precisa passar por vistoria anualmente e pagar mais taxas. Saía mais barato fazer assim, mas recentemente isso foi denunciado e já não é tão fácil mais conseguir”, afirmou o fluminense.

Enquanto o índice de carros nas duas pacatas cidades mineiras batem recorde no número de veículos por habitante, o município do Rio de Janeiro está longe do ranking. Com uma população de mais de 73 mil pessoas, Valença conta com um trânsito caótico. Porém, segundo os dados do Denatran a cidade tem um total de 13.165 carros emplacados, uma proporção de 180 carros a cada mil habitantes, cerca de 0,17 carro por pessoa.

O Tempo entrou em contato com um despachante veicular na cidade de Valença. Ao ser questionada sobre a possibilidade de emplacar o veículo na cidade de Rio Preto, a resposta da funcionária foi negativa. “Só se você tiver comprovante de endereço na cidade. Antigamente a gente providenciava isso, agora não tem como mais”,  finalizou a mulher.

Por telefone, a Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) da cidade foi procurada, porém, a reportagem foi informada por um funcionário da Polícia Civil que apenas o delegado Márcio Roberto poderia tratar sobre o assunto e que ele só estaria disponível na manhã desta terça-feira (11).

Motocicletas

Já em relação à motocicletas, Minas Gerais tem outra cidade recordista. O município de Mato Verde, no Norte do Estado, conta com 321 motos para cada mil habitantes. Com 12.947 moradores a cidade tem emplacadas 4.150 motos, que dá cerca de 0,32 para cada habitante.

A cidade do país com o maior número de motocicletas é Pereiro, no Ceará. Lá, são pouco mais de 16 mil habitantes e um total de 6.180 motos emplacadas, 385 para cada mil habitantes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave