Promotoria já recorreu de primeira absolvição

iG Minas Gerais |

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) entrou em fevereiro com recurso em segunda instância e aguarda novo pronunciamento da Justiça com relação à denúncia de que o vereador Alexandre Gomes conseguiu empregar uma mulher na Regional Noroeste em troca de favores sexuais.

A primeira ação do MPMG foi indeferida em primeira instância pela 4ª Vara da Fazenda Municipal.

Em sua decisão, o juiz Renato Luís Dresch alegou que não havia provas de que o vereador usou verbas públicas em proveito próprio. Segundo o MPMG, no entanto, além de ter conseguido o emprego em troca de sexo, Gomes ainda complementava em R$ 600 o salário da mulher, cujas iniciais são M.C.

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, no entanto, recebeu nova conversa no Facebook em que o vereador aparece contando a uma mulher que foi intimado pelo MPMG a dar explicações e dizendo que M.C. “não deveria” ter feito a denúncia. (IL/LP)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave