Com mudanças, Santos continua no ataque contra Oeste

Goleiro Aranha e o atacante Geuvânio cumprem suspensão pelo terceiro cartão amarelo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Oswaldo de Oliveira tenta encorpar plantel santista para apagar má impressão deixada na última temporada
FLICKR/SANTOS/DIVULGAÇÃO
Oswaldo de Oliveira tenta encorpar plantel santista para apagar má impressão deixada na última temporada

O Santos, de quatro goleadas em 12 jogos, vai manter o estilo ofensivo contra o Oeste, neste domingo, às 18h30, na Vila Belmiro, pela 13ª rodada do Campeonato Paulista, apesar dos desfalques do goleiro Aranha e do atacante Geuvânio, que cumprem suspensão pelo terceiro cartão amarelo e serão substituídos, respectivamente, por Vladimir e Lucas Lima. Mesmo com a ausência de Geuvânio, o atacante Gabriel vai continuar improvisado no meio e Lucas Lima entra no time para jogar aberto pela direita.

Rildo também está fora. Ele seria o substituto de Geuvânio, como aconteceu no segundo tempo das últimas partidas, mas provocou o terceiro cartão amarelo para não correr o risco de perder a chance de participar do clássico contra o Palmeiras, no próximo dia 23, na Vila Belmiro, e do jogo das quartas de final. Emerson foi bem diante do Mogi Mirim e continua no time porque Mena sofreu contusão abdominal - não participou nem do amistoso da seleção chilena na última quarta-feira na Alemanha.

O confronto deste domingo será outro jogo de extremos. Desde o início do Paulistão, o time do técnico Oswaldo de Oliveira realiza campanha segura, lidera o Grupo C e a classificação geral, com 29 pontos, tem o melhor ataque, com 30 gols. Enquanto isso, o Oeste é o lanterna do Grupo D e forte candidato ao rebaixamento, com apenas oito pontos (acumula oito derrotas, marcou 12 gols e sofreu 19).

Para agravar ainda mais a difícil situação do adversário, o Santos deve ficar mais equilibrado com a entrada do armador Lucas Lima, que, se houver necessidade, poderá se juntar a Arouca e Cícero no meio de campo. O principal beneficiado será Leandro Damião, que deve receber a bola em melhores condições.

"Prefiro jogar centralizado, mas sei jogar aberto. No ano passado, no Sport, joguei bastante vezes aberto pela direita. Mas tanto faz. Na ponta ou centralizado, quero ser titular para ajudar o Santos", disse Lucas Lima. No coletivo entre reservas e o time sub-20, ele passou no teste atuando pela extrema direita e fez, inclusive, o cruzamento para um gol marcado por Giva.

Oswaldo de Oliveira fez questão de ter jogadores de habilidade pelos lados do campo por acreditar que o Santos vai encontrar dificuldade diante de um adversário fechado do meio para trás, como sempre acontece, principalmente no primeiro tempo, quando enfrenta equipes do interior na Vila Belmiro. E aí, a facilidade de Lucas Lima em dar assistência para o companheiro mais bem colocado pode ser decisiva.

O que dá tranquilidade a Oswaldo de Oliveira é que ao fazer alterações na segunda etapa dos jogos, o time continua tendo bom desempenho e, às vezes, até sobe de produção, graças à sua preocupação na preparação do elenco todo, sempre procurando dar ritmo aos reservas, com a realização de jogos-treino.

E deverá ser assim na partida deste domingo. A única preocupação do treinador poderia ser troca de Aranha por Vladimir, que sentiu demais falta de ritmo nas últimas oportunidades que teve para atuar, se o adversário não fosse o fraco Oeste.

Leia tudo sobre: oestesantospaulista