Após chuvas recentes, nível de água no Sistema Cantareira aumenta

Fim de semana chuvoso na região sul de Minas Gerais, onde estão as cabeceiras dos mananciais que abastecem os reservatórios, possibilitou a estabilização do nível do sistema

iG Minas Gerais | Da Redação |

Crítico.
 

Sistema Cantareira, em São Paulo, está só com 16% de sua capacidade e preocupa governo
Crítico. Sistema Cantareira, em São Paulo, está só com 16% de sua capacidade e preocupa governo

O volume de água do Sistema Cantareira registrou mais um pequeno aumento neste domingo (9). No sábado (8), o nível de armazenamento já havia subido 0,2 ponto percentual e agora foi verificado o aumento de mais 0,1 ponto percentual. Com isso, os reservatórios chegaram a 16,1% da capacidade. Ainda assim, o sistema presenta os níveis mais baixos em 39 anos de operação.

Nas últimas semanas, a queda contínua do volume de água causou preocupações sobre o abastecimento da região metropolitana de São Paulo. O reservatório é responsável pelo fornecimento de água para metade da população da metrópole, cerca de 9 milhões de pessoas. O Sistema Cantareira também libera água para as bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.

O fim de semana chuvoso na região sul de Minas Gerais, onde estão as cabeceiras dos mananciais que abastecem os reservatórios, possibilitou a estabilização do nível do sistema. Foram 9,2 milímetros (mm) de precipitação hoje e 36,1 mm ontem.  Desde o início do mês, foram 92,8 mm de chuva. A média histórica para março é 184 mm.

Na última quinta-feira (6), o governo paulista informou que reduzirá a captação de água da Cantareira a partir de amanhã (10). O abastecimento será auxiliado pelos sistemas Alto Tietê e Guarapiranga. A campanha para economizar água também será intensificada. De acordo com o governo, apesar da redução na captação de água, a decisão não afetará o abastecimento e não implicará racionamento.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave