Premiê ucraniano diz que não cederá 'um centímetro' do território

Anúncio ocorre depois que forças de segurança da Rússia e homens armados pró-Kremlin tomaram o controle da península da Crimeia no Mar Negro

iG Minas Gerais | Da Redação |

An elderly woman watches a group of Cossacks march past a statue of Soviet revolutionary leader Vladimir Lenin in Simferopol, Ukraine, Saturday, March 8, 2014. Moscow mounted pressure on Ukraine Saturday, with Russia's foreign minister denouncing the new Ukrainian authorities as puppets of armed radicals and pro-Russia forces in Crimea trying to flush Ukrainian soldiers out of the few military bases still under their control. (AP Photo/Vadim Ghirda)
An elderly woman watches a group of Cossacks march past a statue of Soviet revolutionary leader Vladimir Lenin in Simferopol, Ukraine, Saturday, March 8, 2014. Moscow mounted pressure on Ukraine Saturday, with Russia's foreign minister denouncing the new Ukrainian authorities as puppets of armed radicals and pro-Russia forces in Crimea trying to flush Ukrainian soldiers out of the few military bases still under their control. (AP Photo/Vadim Ghirda)

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseniy Yatsenyuk, prometeu no domingo que a Ucrânia não cederá nem "um centímetro" do seu território à Rússia. "Essa é nossa terra. Não daremos nem um centímetro dela. A Rússia e seu presidente deveriam saber disso" disse Yatsenyuk em um discurso para milhares de pessoas na capital ucraniana, em honra a Taras Shevchenko, herói nacional do século 19.

O anúncio feito pelo premiê ocorre depois que forças de segurança da Rússia e homens armados pró-Kremlin tomaram o controle da península da Crimeia no Mar Negro.

EUA Yatsenyuk também disse neste domingo que viajará aos Estados Unidos nesta semana para discutir a crise na Crimeia. "Eu vou aos EUA para reuniões do mais alto nível destinadas a resolver a situação na Ucrânia", afirmou Yatsenyuk, segundo a agência de notícias Interfax. O premiê informou que a próxima reunião de gabinete na quarta-feira será conduzida pelo seu vice, mas não especificou quanto ele fará a viagem para Washington. A visita será a primeira feita por ele desde que assumiu o governo, depois que o presidente Viktor Yanukovych foi deposto em 22 de fevereiro.

Yatsenyuk esteve em Bruxelas na semana passada, durante a qual ganhou o suporte diplomático de líderes da União Europeia (UE) para preservar a integridade territorial da Ucrânia após a Rússia ter enviado soldados para a península da Crimeia. Tanto a UE quanto os Estados Unidos prometeram um pacote de assistência financeira para Kiev que ajudará o governo interino a evitar um calote da dívida. Agência Estado

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave