Desbloqueio pode aliviar preço

iG Minas Gerais |

O mercado de turismo está aguardando os reflexos do cancelamento de parte das reservas pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) para a Copa do Mundo. O desbloqueio já começou e, em cidades como Natal, já alcançou 50% das vagas reservadas. Entretanto, o efeito ainda não chegou.

“Não é imediato, pois os hotéis ainda vão esperar um pouco, para ver se o público está disposto a pagar o mesmo que a Fifa estava”, explica o diretor de Novos Negócios da Master Turismo, Rodrigo Santos.

Até a Copa, o setor vai ficar parecido com a Bolsa de Valores. “Há chance de os preços caírem, mas deixar para comprar na última hora é arriscado”, afirma Santos. Segundo ele, no caso das viagens corporativas, a orientação é tentar antecipar ou adiar, para que elas não caiam durante o Mundial de futebol.

“Mas, se forem indispensáveis, o melhor é começar a se planejar logo e já fazer as reservas. Em geral, o setor hoteleiro tem uma disponibilidade média de 40% das vagas, isso sem falar em cidades como São Paulo, onde a demanda é muito grande, e Cuiabá, onde a oferta de leitos é menor”, analisa Santos.

O diretor da Interpool Viagens, Paulo Testa, destaca que, para quem quiser fugir da Copa do Mundo, ainda há esperança. “Temos que aproveitar as devoluções que a Fifa está fazendo e, em alguns destinos fora da malha aérea da Copa, será possível encontrar vagas e bons preços. Ilhéus e Comandatuba são exemplos”, afirma Testa. (QA)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave