Cruzeiro vira para cima do Tupi e garante primeiro lugar antecipado

Com vitória diante do Galo Carijó, Raposa chega a 26 pontos e não pode ser alcançada pelo Atlético, segundo colocado

iG Minas Gerais | VICTOR MARTINS |

Apelidado de Fantasma do Mineirão, por vencer Cruzeiro e Atlético no Gigante da Pampulha, o Tupi bem que tentou aprontar na noite deste sábado, diante do atual campeão brasileiro. Com gols de Marcelo Moreno e Dedé o Cruzeiro venceu de virada, por 2 a 1, com Toledo marcando para os visitantes. Com o resultado, o time de Marcelo Oliveira chegou aos 26 pontos e garantiu o primeiro lugar da fase de classificação.

Tentando assombrar o Mineirão mais uma vez, o Tupi criou a primeira boa oportunidade do jogo. Aos cinco minutos o meia Da Silva quase marcou, mas foi travado por Dedé, dentro da área. No lance seguinte, Fábio fez grande defesa em chute de Maguinho. A resposta do Cruzeiro foi imediata. Ricardo Goulart só não marcou por conta da recuperação do zagueiro Felipe Lima, que tirou a bola com o goleiro Jordan já batido no lance.

Se o Fantasma não foi capaz de assombrar, ele conseguiu assustar. Aos 16 minutos o lateral-esquerdo Toledo bateu falta de muito longe e abriu o placar. Ele contou com o desviou de Rodrigo Souza, mudando a direção da bola e enganando o goleiro Fábio. No entanto, mais uma vez, a resposta celeste foi rápida. Cinco minutos depois o atacante Luan, improvisado como lateral-esquerdo, foi até a linha de fundo e cruzou com perfeição para Marcelo Moreno, de cabeça, empatar a partida.

O domínio do Cruzeiro que já era grande, ficou ainda maior. A virada esteve muito perto de acontecer ainda no primeiro tempo, com Rodrigo Souza e Marcelo Moreno, mas a bola passou muito perto da trave em ambos os lances, sendo que no segundo teve desvio decisivo do goleiro Jordan.

A etapa final começou como terminou a primeira, com o Cruzeiro em cima. Dedé e Éverton Ribeiro tentaram, mas não tiveram sorte. Mesmo com o Tupi mais fechado, já que Paulo Campos trocou um atacante por um zagueiro. Aos sete minutos o lance mais polêmico da partida. Léo mandou a bola para o fundo do gol, sozinho, e o impedimento foi assinalado por Márcio Eustáquio Santiago.

Antes dos 20 minutos o técnico Marcelo Oliveira já havia feito as três alterações. Ceará, Marlone e Élber entraram para dar mais velocidade e volume de jogo ao Cruzeiro. E depois de tanto martelar, o gol da vitória saiu aos 34 minutos. Éverton Ribeiro cobrou falta e Dedé, de cabeça, marcou e espantou qualquer tipo de fantasma que rondava o Mineirão.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposadedémarcelo morenotoledocampeonato mineiro