Move começa a circular com atraso e usuários insatisfeitos

Maior reclamação é em relação ao trajeto, feito a pé, entre os pontos das linhas alimentadoras e as estações de embarque; BHTrans nega atraso

iG Minas Gerais Luciene Câmara e Camila Kifer |

Move (nome dado ao BRT, sigla em inglês para transporte rápido por ônibus) começou a circular em Belo Horizonte com atraso de mais de uma hora, neste sábado (8), e deixou usuários insatisfeitos com o trajeto, feito a pé, entre linhas alimentadoras e as estações de embarque.

Os primeiros usuários que compareceram à estação São Gabriel às 4h, vinte minutos antes do previsto para a abertura dos locais de embarque, esperaram até às 5h50 para poder entrar em um dos ônibus articulados. A previsão é que os ônibus articulados começassem a rodar às 4h20.

Belo-horizontinos reclamam também, neste primeiro dia, da distância entre os pontos das linhas alimentadoras e a estação de embarque, a obrigatoriedade da utilização da passarela e da falta de sinalização.

Para o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Lauro Nogueira, a espera é algo normal, tendo em vista que é um sistema novo. Em relação a reclamação da população sobre a distância para chegar a uma estação, o secretário entende que não há problema em relação ao deslocamento.

“A distancia é normal, já que a estação é de grande porte. Os usuários estão andando cerca 150 metros”, declarou.

Já a BHtrans afirma que não houve atraso e que a linha 82 saiu para a primeira viagem às 4h40, como o que estava estabelecido no cronograma inicial.

Leia tudo sobre: movebrttransporte