Segunda-feira tem vacinação

Campanha de imunização contra vírus será realizada em escolas privadas e públicas até fim do mês

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

Gratuita, vacinação será feita também em postos de saúde
LEO FONTES / O TEMPO - 10/04/10
Gratuita, vacinação será feita também em postos de saúde

A partir da próxima segunda-feira, meninas de 11 a 13 anos poderão ser vacinadas gratuitamente contra o HPV – Papiloma Vírus Humano –, o principal causador do câncer de colo do útero. Antes disponível apenas na rede privada (ao custo de R$ 1.000 pelas três doses), a imunização foi incluída na rede pública pelo Ministério da Saúde e passa a integrar o calendário oficial de vacinas oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em Minas Gerais, que receberá um milhão de doses, a previsão é que 509 mil adolescentes sejam imunizadas neste ano, 57,5 mil delas na capital.  

Para facilitar o acesso à vacinação e ampliar sua cobertura, o SUS fez uma série de parcerias com redes de ensino em todo o país. Na capital, todas as 634 escolas públicas e privadas vão disponibilizar, até 31 de março, a primeira dose.

“Pensando em como chegar ao público-alvo da vacina, fizemos parcerias com as secretarias de educação e com o sindicato das escolas privadas, que abriram as portas para a vacinação nas escolas. Com isso a gente procura conseguir imunizar, em pouco tempo, o maior número possível de meninas”, explica a coordenadora de Imunização da Secretaria de Estado de Saúde, Tânia Brant.

Segundo o ministério, a vacina contra HPV garante 98% de proteção contra o câncer de colo de útero, o terceiro tipo de câncer mais comum em mulheres. Ainda segundo a pasta, a faixa etária de 11 a 13 anos foi escolhida porque a vacina é potencialmente mais eficaz para adolescentes imunizadas antes do primeiro contato sexual. Adesão. Para participar da campanha de vacinação contra HPV nas escolas, não é necessária autorização dos pais, mas é preciso levar a identidade e o cartão de vacinação. Se alguma menina não quiser ser vacinada, será preciso apresentar o Termo de Recusa de Vacinação assinado pelos responsáveis. O documento estará disponível nas escolas. O benefício é maior que o risco Embora estudos mostrem que a vacina contra HPV pode estar associada ao aumento da incidência da diabetes tipo 1, especialistas acreditam que a possibilidade não deve ser motivo de preocupação, porque esse tipo de diabetes tem incidência baixa, que não levaria a uma contraindicação da vacina. “A vacina é positiva porque o câncer de colo de útero é uma doença extremamente prevalente, e, ao mesmo tempo, o acesso ao rastreamento e aos exames ginecológicos preventivos ainda não têm uma cobertura ideal”, afirmou Alexandre Almeida Barra, professor da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) e coordenador do grupo Aconchego, de apoio a mulheres com câncer.  

Serviço

Faixa etária.  A vacinação gratuita contra HPV será disponibilizada pelo Ministério da Saúde em etapas. Em 2014, poderão ser imunizadas meninas de 11 a 13 anos – nascidas entre março de 2000 e março de 2003. No próximo ano, serão vacinadas meninas de 9 a 11; e, em 2016, meninas de 9 anos.

Cronograma. A vacina contra HPV é aplicada em três doses, sendo que a primeira será realizada a partir do dia 10 de março. A segunda será administrada seis meses depois, e a terceira, cinco anos após a primeira dose.

Locais de vacinação. As meninas poderão receber a vacina nas escolas, desde que levem documento de identidade com foto e cartão de vacinação, ou em postos de saúde. Não é necessária autorização dos pais.

Postos

Alternativa. Caso percam os dias de vacinação contra o HPV na escola, as meninas de 11 a 13 anos poderão ser vacinadas gratuitamente em qualquer posto de saúde, durante todo o ano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave