Pauta é travada por petistas

iG Minas Gerais |

A exemplo do que aconteceu na última quinta-feira, a sessão de ontem da Câmara não foi realizada devido a contestação da bancada do PT por ter sido retirada da Comissão de Orçamento e Finanças Públicas da Casa.

De acordo com o vereador Adriano Ventura (PT), suspeita-se que o Executivo pediu para que a sessão não prosseguisse. “Como na quinta, os vereadores do PT se prepararam para ir ao microfone e contestar o porquê do PT perder duas cadeiras na comissão. Nós conversamos com o presidente e falamos que precisamos de, pelo menos, uma vaga. Sem nossa presença, o Executivo vai aprovar o que quer”, reclamou.

Depois do encerramento da sessão de quinta, Léo Burguês se reuniu com a bancada petista para negociar uma cadeira no colegiado. No entanto, o impasse ainda não foi resolvido.

Se o acordo não sair, a bancada petista sinalizou que vai travar os trabalhos da Câmara, já que estão pendentes 33 vetos do prefeito a serem analisados neste começo de ano. (GR)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave