Galaxy S5 tem leitor de digitais ágil em uma interface confusa

Aparelho será lançado em mais de cem países no dia 11 de abril

iG Minas Gerais |

Apresentação.  Smartphone foi exibido pela primeira vez nesta semana, durante World Mobile Congress, em Barcelona
Manu Fernandez
Apresentação. Smartphone foi exibido pela primeira vez nesta semana, durante World Mobile Congress, em Barcelona

Barcelona, Espanha. O Galaxy S5 é muito veloz, potente e meio cafona. O novo design da traseira do aparelho, batizado de “glamour moderno” pela Samsung, cheio de furinhos, tem um visual de band-aid que fez muitos torcerem o nariz.

Mas uma coisa é fato: o aparelho fica menos escorregadio de segurar com as covinhas. A frente é praticamente idêntica à do antecessor S4, com uma tela um pouco maior: cresceu de 4,9 para 5,1 polegadas. A resolução garante imagens nítidas, apesar de não sofrer modificações: continua 1.920 x 1.080 (Full HD), com tecnologia Super Amoled.

As especificações do aparelho são robustas e rodaram vídeos e games sem engasgos – mais do que isso, a inicialização dos aplicativos é praticamente instantânea e os comandos dos menus respondem muito rapidamente ao toque. Debaixo do capô “glamouroso”, o S5 tem um processador com quatro núcleos de 2,5 GHz, 2 Gbytes de RAM, uma bateria maior e um novo modo de economia de energia.

A câmera de 16 Mpixels tem foco seletivo, que permite destacar o fundo ou o primeiro plano da imagem depois que a fotografia foi registrada. Outro recurso que funciona muito bem é o vídeo em HDR, que clareia em tempo real áreas escuras, de difícil visualização.

A principal novidade do S5 é o leitor de digitais, localizado no botão Home, abaixo da tela. A ferramenta é semelhante, porém superior, à que está presente no iPhone 5s, da Apple. Além de desbloquear o telefone, pode servir também para substituir senhas, desbloquear documentos escondidos, como pastas secretas de trabalho ou fotos privadas, e realizar compras via PayPal.

Para que a digital seja lida, é preciso fazer um “swipe”, ou seja, deslizar o dedo de cima para baixo em cima do botão. Nos testes realizados pela reportagem, o leitor funcionou sempre de forma rápida. Até três digitais podem ser cadastradas e há a opção de senha alternativa alfanumérica.

Pontos negativos. A desvantagem ficam por conta da interface, pouco intuitiva e que driblou até alguns executivos da Samsung que acompanhavam os 30 minutos de teste da reportagem. Algumas funções da câmera e mesmo de configurações do aparelho ficaram um pouco escondidas em meio à grande quantidade de ferramentas e aplicativos disponíveis.

O sensor de batimentos cardíacos, localizado ao lado do flash, na parte traseira do aparelho, tropeçou um pouco. Foram necessárias várias tentativas para fazê-lo funcionar, e o usuário não deve se mover ou falar durante o processo.

Flash

Lançamento. O S5 será lançado em 11 de abril em mais de cem países. A Samsung ainda não divulgou o preço do aparelho.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave