Polícia diz que mãe se suicidou após matar filho e namorada

Corpos foram encontrados na manhã desta sexta-feira, na zona Oeste de São Paulo; segundo a polícia, a pediatra Elaine Munhoz não aprovava o namoro do filho e estava deprimida

iG Minas Gerais | Da redação |

A pediatra Elaine Munhoz matou o seu filho, Giuliano Landini, de 25 anos, e a namorada dele, Mariana Marques Rodella, também de 25, e depois se suicidou, de acordo com informações da polícia. O crime aconteceu no apartamento onde Elaine, seu marido, Alexandre, e Giuliano moravam, em um condomínio de alto padrão na City Lapa, zona oeste de São Paulo.

Os corpos foram achados pela Polícia Militar às 9h desta sexta-feira (7) depois que vizinhos ouviram disparos vindos de dentro do imóvel. O caso mobilizou a cúpula da Segurança Pública do Estado. O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, o delegado-geral da Polícia Civil, Maurício Blazeck, e o Grupo de Operações Especiais (GOE) da Policia Civil foram ao local.

Segundo a polícia, a mãe não aprovava o namoro do filho com Mariana, natural de São José do Rio Pardo, e estava deprimida. Vizinhos relataram que a mãe brigava constantemente com o filho, porque não queria que ele se casasse. Giuliano estava no 5.º ano de Medicina da Santa Casa. A namorada, que é sobrinha de um ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), estudava na Universidade de Santo Amaro.

Leia tudo sobre: são paulofamíliamãefilhonamoradacrimemortosencontradoscondomínioalto padrão