Polícia Civil nega que ataques em Itajubá estejam ligados à Itamonte

Nota foi divulgada na tarde desta sexta-feira (7) revelando que já existem motivações para os ataques, mas sem falar quais são

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

undefined

Foi descartada a relação entre a onda de ataques à ônibus e residências de agentes penitenciários ocorridos nos últimos dias em Itajubá, no Sul de Minas, com o tiroteio que terminou com a morte de dez integrantes de uma quadrilha de assalto à bancos, ocorrido no último dia 22 de fevereiro em Itamonte, município localizado a cerca de 170 km da cidade. 

A Polícia Civil (PC) descartou qualquer relação entre os casos por meio de uma nota à imprensa, divulgada na tarde desta sexta-feira (7). A informação é do delegado Pedro Henrique Rabelo Bezerra, responsável pela investigação dos ataques no município. O policial admite que já existem indícios da real motivação dos ataques, porém, detalhes não foram revelados para não prejudicar o andamento da investigação. 

"Embora numa investigação não possamos ignorar qualquer linha de apuração, as primeiras informações que reunimos dão conta de que os fatos têm ligação restrita ao município de Itajubá", afirma o delegado. A nota ainda acrescenta que, segundo Bezerra, o trabalho da PC está sendo feito em sintonia com a Polícia Militar (PM) e com a Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), da Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS).

Menores foram liberados

Na noite de quinta-feira (6) três adolescentes de 16 anos foram apreendidos pela PM, no Bairro Rebourgeon, com duas garrafas pets contendo gasolina. Ainda segundo a PC, os três têm antecedentes por envolvimento com assaltos e furtos. Eles foram ouvidos e liberados em seguida para maiores investigações, uma vez que negaram qualquer participação nos ataques.

O delegado Pedro Bezerra ainda afirmou que a partir de agora o trabalho investigativo tem como objetivo identificar e qualificar outros suspeitos, uma vez que a prisão dos mesmos daria fim aos ataques. "Para isso reuniões permanentes entre as forças de segurança e outras autoridades do município estão servindo para alinhar as informações sobre o caso", finalizou o policial.

Leia tudo sobre: itajubáitamonteataquesquadrilhabanco