Suárez diz que Uruguai tem melhor ataque do mundo

Apesar da confiança no ataque uruguaio, Suárez diz que sua seleção não é uma das favoritas ao título

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Luis Suárez é uma das esperanças de gol do Uruguai ao lado de Cavani e Forlán
Divulgação/Fifa
Luis Suárez é uma das esperanças de gol do Uruguai ao lado de Cavani e Forlán

Um dos destaques da Copa das Confederações, a seleção do Uruguai desembarcará no Brasil no mês de junho com o melhor ataque do mundo. A opinião é de Luis Suárez, atacante uruguaio que deve formar dupla com Edinson Cavani no time sul-americano na Copa do Mundo.

Para o jogador, a dupla é a melhor pela eficiência no ataque e por causa do bom entrosamento. "Formamos o melhor ataque do mundo porque vivemos para o gol, mas sabemos passar a bola a outro jogador que estiver melhor colocado. Este é o segredo do Uruguai: nossa união", disse o atacante do Liverpool ao jornal italiano Gazzetta dello Sport.

Apesar da confiança no ataque uruguaio, Suárez diz que sua seleção não é uma das favoritas ao título. "Tenho consciência de que o Uruguaio não está entre os favoritos, mas quando nos encontramos frente a frente contra qualquer adversário, onze contra onze, sempre olhamos nos olhos. E nunca somos os que baixam primeiro os olhos", disse o atacante.

A eficiência ofensiva e a postura aguerrira dos uruguaios deverá ser útil no complicado Grupo D, da Copa, o chamado "grupo da morte". Os vizinhos sul-americanos terão pela frente dois campeões mundiais logo na primeira fase: a Inglaterra e a Itália além da modesta Costa Rica.

Na avaliação de Suárez, a Itália segue como uma das favoritas no Mundial, apesar das oscilações recentes. "Eles têm uma tradição na Copa, com uma dinâmica que é sempre a mesma. Eles chegam sem maior consideração, mas depois do grupo da morte, estarão na boca de todos como a surpresa mais positiva", projetou.

"Nós e os italianos temos uma característica em comum muito importante, talvez a mais importante de todas: sabemos disputar um torneio breve e terrivelmente intenso", comparou Suárez, lembrando a boa campanha dos uruguaios na Copa das Confederações. Na ocasião, o Uruguai ficou em quarto lugar ao ser derrotado, nos pênaltis, justamente pela Itália.

Leia tudo sobre: suarezdizuruguaimelhorataquemundo