Bom momento está voltando

Posto de talismã, que era do lesionado Luan, agora passa a ser ocupado pelo velocista baiano

iG Minas Gerais | Diego Costa Especial para O TEMPO |

Só alegria. 
O atacante Neto Berola vem de um gol de voleio e um de letra nos três últimos jogos
LEO FONTES / O TEMPO
Só alegria. O atacante Neto Berola vem de um gol de voleio e um de letra nos três últimos jogos

Por um tempo, cessaram os gritos vindos das arquibancadas alvinegras, que clamavam: “Berola, Berola!”. Mas, neste ano, voltaram com força após as boas atuações dele e o fraco desempenho de titulares do setor ofensivo, principalmente Fernandinho, que ainda não se achou em 2014.

Com dois golaços, de voleio contra o Santa Fe, e de letra diante da Caldense, Neto Berola está aproveitando as oportunidades que vem tendo com o técnico Paulo Autuori.

No Atlético desde 2010, o atacante vive uma de suas melhores fases no clube. Os dois primeiros anos foram os mais movimentados de Berola. Ele se tornou uma espécie de amuleto da equipe comandada por Dorival Júnior e depois por Cuca. Foi destaque em jogos importantes, como na vitória sobre o Cruzeiro, por 4 a 3, no clássico do dia 12 de fevereiro de 2011. Foi importante em momentos de instabilidade do time que brigou contra o rebaixamento naquelas duas temporadas.

Coincidentemente, 2012 chegou e trouxe novos ventos para o Atlético. No caminho contrário, Berola foi perdendo fôlego dentro do elenco. O velocista teve apenas um grande momento de destaque, na vitória sobre o Botafogo, por 3 a 2. Ele fez o gol no fim do eletrizante confronto com os cariocas.

No ano passado, com a chegada do meia-atacante Luan, Neto Berola perdeu ainda mais espaço. O ostracismo fez com que o atleta fosse nome constante nas especulações sobre uma possível saída do clube.

Além de Luan, o desempenho do quarteto ofensivo do Galo em 2013 diminuía as chances de Berola aparecer. Ronaldinho, Tardelli, Jô e Bernard, depois Fernandinho, eram unanimidade.

O jogador não lamenta as poucas chances que teve em 2013. “Não tenho mágoa nenhuma, também participei do grupo campeão da Libertadores. Todo mundo quer jogar, mas acontece, e o Paulo chegou e está me dando oportunidade”, destacou.

Neste ano, além da lesão de Luan, Fernandinho não vem repetindo as boas atuações de 2013. Com isso, o atacante pode ganhar espaço no até então incontestável setor ofensivo alvinegro.

O velocista comemora o bom momento e a volta da empatia com o torcedor atleticano em 2014. “Fico muito feliz, é gratificante ver que seu trabalho está sendo reconhecido pela torcida, pelo treinador e pelos companheiros. Cada dia mais fico feliz”, disse Neto Berola.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave