Para ex-procurador, sua saída tem a ver com ação

Ex-procurador Lucas Neves, demitido por Carlaile assim que o prefeito reassumiu o cargo, disse que está surpreso com a demissão

iG Minas Gerais | Da Redação |

O ex-procurador Lucas Neves, demitido por Carlaile assim que o prefeito reassumiu o cargo, disse que está surpreso com a demissão. “Ele não me chamou nem para conversar”.

Neves imagina que o único ato dele que possa ter contrariado o prefeito seria o seu apoio à ação impetrada pela Associação dos Procuradores de Betim (Apamb) contra a cobrança da dívida milionária da Andrade Gutierrez.

“Minha demissão foi sem sentido. Tive que deixar a prefeitura sob constrangimento, escoltado por milícia que agiu a mando de Carlaile”, disse.

O ex-procurador também associou sua saída à nomeação da nova secretária de Gabinete de Carlaile. A nomeada foi a advogada Clélia Horta, principal colaboradora do escritório de Oscar Diniz Rezende, que, na década de 90, na qualidade de procurador do governo de Ivair Nogueira, deu parecer favorável à cobrança da empreiteira. “Dessa forma, ele tenta enfraquecer a atitude corajosa dos procuradores de carreira, que contestaram a dívida”. Lucas deverá ser um dos ouvidos pela CPI, assim como o ex-patrão de Clélia Oscar Diniz.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave