Antecipar restituição do IR requer avaliação e cuidado

Ação é vantajosa se for para quitar dívidas com juros altos, alertam especialistas

iG Minas Gerais | José Augusto |

Nem bem o período para fazer a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) se iniciou – na quinta (6) –, os bancos já oferecem a antecipação da restituição aos contribuintes. As principais instituições bancárias do país têm diversas opções de empréstimo.

Entretanto, os especialistas alertam para o cuidado que se deve ter na hora de pedir a antecipação da restituição. “Se você for fazer essa ação para pagar dívidas com juros mais altos do que os oferecidos pelos bancos na antecipação, como as de cartão de crédito e cheque especial, por exemplo, compensa”, afirmou o economista Vicente Mesquita. “No cartão de crédito, por exemplo, os juros estão na casa de 10% ao mês. Se for tomar por empréstimo o adiantamento da restituição, os juros caem para cerca de 2% a 3%, em média. Então, você trocará uma dívida mais cara por uma um pouco mais barata”, completou.

Mas, na hora de pedir o adiantamento, é preciso fazer uma avaliação cuidadosa. “É preciso é pesquisar as taxas de juros oferecidas pelos bancos para conseguir aquela mais em conta”, aconselha.

Outra preocupação que se deve ter é com a própria declaração. “É importante que o contribuinte tenha a certeza de que enviou à Receita Federal os dados corretos, sem erros, porque, se ele cair na malha-fina, além de ter problemas com o Leão, ele terá ainda que arcar com o empréstimo da antecipação também”, alerta.

Estudo

Para o coordenador do curso de ciências econômicas da Newton Paiva, Leonardo Ávila, a antecipação pode ser interessante num primeiro momento, mas é necessário fazer um estudo mais aprofundado da vida financeira. “É preciso verificar onde está o erro na administração do dinheiro e mudar a postura”, disse.

O presidente da DSOP Educação Financeira, Reinaldo Domingos, faz coro. “Antes de simplesmente buscar a antecipação, é necessário que se faça um bom diagnóstico financeiro para combater o que está gerando o problema”.

Prazo

São obrigadas a apresentar a declaração todas as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 25.661,70 ou rendimentos não tributáveis acima de R$ 40 mil, ou ainda quem tinha bens com valores a partir de R$ 300 mil em 31 de dezembro de 2013. Quem não enviar seus dados no prazo ao Leão poderá pagará multa mínima de R$ 165,74.

O programa já está disponível para download no site da Receita. Neste ano, o órgão trouxe algumas inovações. Uma delas foi a ampliação das funcionalidades do aplicativo para smartphones e tablets. Para fazer a declaração, é preciso ter toda a documentação necessária, como informes de rendimentos, extratos bancários e recibos médicos.

Outras informações, pelo site www.receita.fazenda.gov.br ou pelo telefone 146.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave