Praia Clube recebe Uniara de olho no quarta colocação

Equipe de Uberlândia precisa vencer para ter chances de passar o Sesi e decidir os play-offs em casa

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA |

Praia Clube aguarda rodada desta terça-feira para saber sua posição após 10 rodadas do returno
ALEXANDRE ARRUDA - CBV
Praia Clube aguarda rodada desta terça-feira para saber sua posição após 10 rodadas do returno

Cada dia mais perto dos play-offs, as equipes femininas aumentam a ansiedade para terminar a primeira fase na melhor posição e ficar com a vantagem, falntando apenas duas rodadas para as oitavas. Nesta sexta-feira, o Banana Boat-Praia Clube, atual quinto colocado, recebe o Uniara-Afav-SP, às 19h30, para se aproximar mais do Sesi-SP, que está em quarto, com quatro pontos a mais. O confronto na próxima fase é entre as duas posições e é decidido na casa de quem terminar melhor.

Depois de enfrentar uma sequência complicada diante dos primeiros colocados, o Sesi, o Vôlei Amil-SP, o Unilever-RJ e o Molico-Nestlé-SP, a equipe do Triângulo Mineiro venceu as duas últimas partidas, diante do Brasília Vôlei, na capital mineira, e do São Bernardo Vôlei, em casa, e vem embalada para o duelo no ginásio do Praia.

“Vamos colocar a cabeça no lugar, a gente confia muito na nossa equipe. Vamos trabalhar forte e dar de tudo para sair com a vitória nos próximos jogos”, afirmou a oposto Monique.

Como trunfo, as uberlandenses contam com o retorno da campeã olímpica Mari, que tem demonstrado cada vez mais evolução dentro de quadra, apesar de que Michelle vinha cumprindo bem o papel.

“Depois de quatro derrotas, a equipe amadureceu um pouco mais, a Mari vem fazendo partidas melhores a cada rodada, e a gente acredita que os próximos jogos vamos fazer melhor”, avaliou o técnico Spencer Lee.

Em teoria, o Praia não deve ter muita dificuldade para passar pelo Uniara. O time de Araraquara já não tem mais chances de classificação para a próxima fase e está na décima primeira colocação, com 18 pontos. No entanto, não é motivo para relaxar.

Na última rodada, as paulistas enfrentaram a Decisão Engenharia-Minas, na capital mineira, e levaram a melhor sem ter grandes dificuldades. A partida terminou em 3 a 0 para as visitantes, no duelo valia vaga direta na tabela.

Ciente de que deve fazer seu papel, o treinador do time do Triângulo Mineiro quer ver suas atletas mais concentradas, especialmente no fim dos sets, e pede paciência para vencer. “Nas últimas derrotas, tivemos grandes momentos, condições de ganhar, mas infelizmente no final pecamos por alguns erros técnicos e um pouco de ansiedade pra fechar.  Temos que ter paciência”, concluiu.