Palmeiras faz clássico e quer melhor campanha no geral

Equipe alviverde busca superar campanha do Santos para adquirir as vantagens nas próximas fases do Estadual

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Kleina conseguiu o acesso à Série A, mas não sabe se vai continuar no Palmeiras em 2014
Reprodução/Facebook
Kleina conseguiu o acesso à Série A, mas não sabe se vai continuar no Palmeiras em 2014

O adversário do Palmeiras nas rodadas finais da primeira fase do Campeonato Paulista não é o Bragantino ou Rio Claro - que disputam a classificação no Grupo D - ou mesmo a Portuguesa, rival desta quinta-feira, às 19h30, no estádio do Pacaembu, pela 12.ª rodada. O desafio do time de Gilson Kleina é superar o Santos como melhor campanha e conseguir boa vantagem nas fases seguintes.

A disputa com a equipe da Baixada Santista está equilibrada. Ambos possuem 26 pontos, mas a equipe alviverde está atrás pelo saldo de gols (16 contra 11). O Santos joga nesta quinta também, contra o Mogi Mirim, e a meta é conquistar mais três pontos sobre a Portuguesa e aumentar a pressão sobre o rival, que joga somente às 21 horas.

Pela primeira vez, nenhum jogador está no departamento médico. Existe apenas alguns atletas que estão fazendo recondicionamento físico - casos de Victorino, Wellington, Thiago Martins, Josimar Diogo e Leandro. Deles, Diogo, Josimar e Leandro são os que parecem em estágio mais avançado.

Dentre tantas opções, o treinador resolveu não promover grandes mudanças e a única em relação ao time passado é a entrada de Mendieta no lugar de Valdivia, que jogou nesta quarta pela seleção chilena contra a Alemanha e também está suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

O paraguaio, inclusive, ganha uma nova chance, mas entra em campo pressionado. Isso porque ele tem jogado bem quando entra durante as partidas, mas não repete a atuação nos jogos em que é titular. Gilson Kleina o cobrou publicamente. “Ele tem muito para evoluir, mas precisa se soltar mais. Ele é introvertido e a gente precisa chamá-lo para saber o que ele está sentindo. Falei para ele que espero que consiga ter a mesma qualidade que mostra quando entra, ao começar um jogo. Ele precisa de regularidade”, alertou o treinador.

Durante o treinamento desta quarta, Marquinhos Gabriel deu um susto. Ele participou da primeira parte do treino, mas no momento da atividade tática, onde o treinador confirmou a equipe ele deixou o campo, alegando desgaste físico. Patrick Vieira treinou em seu lugar, mas o meia está confirmado para o jogo e como aconteceu contra o São Bernardo, vai atuar no ataque ao lado de Vinícius e Alan Kardec.

Em relação a Bruno César, a expectativa do torcedor em vê-lo em ação é grande e a ideia de Gilson Kleina era colocá-lo como titular nesta quinta, mas o treinador resolveu mantê-lo no banco por entender que a expulsão contra o Botafogo fez ele atrasar a programação definida pela comissão técnica. Mas é certo que o meia entra.

A questão física é algo que preocupa o treinador, principalmente para os próximos jogos, já que o Palmeiras terá uma sequência de partidas bem distantes uma da outra. Depois da Portuguesa, joga neste domingo contra o Paulista, em São José do Rio Preto (SP), na quarta que vem vai até Vilhena (RO) para encarar o time da casa na estreia da Copa do Brasil e no sábado tem que atuar em Campinas, contra a Ponte Preta. Por isso, os três pontos nesta quinta é fundamental para manter a briga com o Santos. Os dois times se enfrentam na última rodada.

Leia tudo sobre: palmeiraskleinapaulistafutebol