Nos EUA, Telexfree também é investigada

Empresa criada por brasileiro tem sede em Massachusetts

iG Minas Gerais | da redação |

Com filiais já investigadas no Brasil e em outros países, como Portugal, a Telexfree agora é alvo de investigação no país onde fica sua sede, os Estados Unidos. É o que afirma reportagem publicada ontem pelo portal iG.

No Brasil, a Justiça Federal determinou, em junho do ano passado, o bloqueio da atividades da empresa, por suspeita de prática de pirâmide financeira.

Segundo o iG, as investigações nos Estados Unidos estão sendo conduzidas pelo secretário de Estado da Comunidade de Massachusetts, William F. Galvin. O escritório tem o poder para bloquear atividades comerciais no Estado e subsidiar apurações federais.

Ainda de acordo com a reportagem, as investigações estavam sendo conduzidas desde março de 2013, mas só vieram à tona na última sexta-feira. É a Telexfree norte-americana que patrocina o clube Botafogo, no Rio de Janeiro.

O portal iG também revelou, no último sábado, que a polícia da ilha britânica de Jersey também está investigando as atividades da empresa e emitiu um alerta em que descreve a Telexfree como “potencial fraude” e pede a quem investiu no negócio para procurar a divisão de crimes financeiros da polícia.

A Telexfree sempre disse que não pratica irregularidades e comercializa pacotes de telefonia VoIP por meio de marketing multinível.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave