Reservas do Cruzeiro exaltam força do grupo após atropelo em Muriaé

Equipe B celeste não teve dificuldades de conseguir a vitória em solo adversário pelo Campeonato Mineiro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Como um rolo compressor, o expressinho do Cruzeiro passou por cima do Nacional. Com a goleada por 4 a 1, na noite desta quarta-feira, o time celeste chegou a 23 pontos, dando mais um passo importante para concretizar o primeiro lugar na fase classificatória de forma antecipada. De quebra, deu mais uma 'dor de cabeça' ao técnico Marcelo Oliveira.

“O expressinho está bem, venceu os três jogos que disputou. O grupo do Cruzeiro é muito qualificado. Quem entra em campo faz o melhor pelo time. Nós que não estamos jogando grandes jogos na Libertadores, procuramos fazer o melhor e o resultado aparece mais uma vez”, ressaltou o volante Henrique.

Além da qualidade, os suplentes de luxo mostraram muita garra, como se fosse uma decisão. Henrique, por exemplo, demonstrou eficiência até de lateral-direito, depois que Mayke deixou o campo com dores na coxa direita.

“Quebrei o galho ali na direita. Não tinha lateral-direito imediato no banco. O importante era ajudar o Cruzeiro a conquistar os três pontos”, ressaltou o meio-campista.

O velocista Willian fez uma boa exibição novamente, mostrando ao técnico Marcelo Oliveira que tem condições de ser titular. “Sempre falo que a gente tem um grupo muito forte. Todo mundo está aproveitando a oportunidade, se entregando, dedicando e empenhando. Conseguimos fazer os gols e a vitória veio”, comentou o avante.

Autor do quarto gol do jogo, o volante Souza salientou a força do elenco como ponte forte na busca por títulos na temporada. “O grupo do Cruzeiro é muito forte, demonstrou isso no ano passado e está demonstrando nesse ano. O Marcelo está tendo uma dor de cabeça para escalar esse time”, destacou.

Leia tudo sobre: cruzeironacional