Ponte Preta encara tabu em Goiás para se manter viva

Palco do jogo desta quarta-feira, o estádio Serra Dourada, em Goiânia, não vê uma vitória da Macaca há 15 anos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Pressionada pela derrota para o Vitória, no último domingo, a Ponte Preta entra em campo contra o Goiás precisando vencer a qualquer custo. Um novo tropeço pode deixar os campineiros a um passo do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. E para surpreender, os paulistas terão de superar um tabu de 15 anos sem vencer no estádio Serra Dourada, em Goiânia, palco do jogo desta quarta-feira, às 19h30, pela 34.ª rodada. A última vez que isso aconteceu foi em 18 de outubro de 1998, pela primeira fase do Brasileirão, quando a Ponte Preta venceu por 1 a 0. Desde então, os dois times se enfrentaram por sete vezes, com seis vitórias goianas e apenas um empate. A derrota para o Vitória deixou o time de Campinas em situação complicada - na penúltima colocação, com 34 pontos. Para atingir o número de 45, considerado mínimo para escapar da degola pelos matemáticos, serão necessários três vitórias e um empate nos últimos cinco jogos. Além do Goiás, a Ponte Preta encara ainda Cruzeiro (fora), Grêmio (em casa), Portuguesa (em casa) e Internacional (fora). Sem marcar há seis jogos, o atacante William espera que o time mantenha o foco sempre no próximo jogo. “Temos que esquecer o jogo diante do Vitória e pensar no Goiás. Vai ser complicado, eles estão fazendo uma grande competição”, afirmou o artilheiro do time no ano, com 29 gols. Em meio a uma maratona de jogos, já que também disputa as fases finais da Copa Sul-Americana, o técnico Jorginho deve manter o rodízio de jogadores e poupar os mais desgastados. A certeza é a ausência do volante Baraka, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. A vaga deve ser ocupada por Magal ou Fernando Bob. Outros jogadores, como o zagueiro Diego Sacoman, os meias Adrianinho, Elias e Chiquinho e o atacante Rildo, também podem ganhar um descanso. “Estamos tentando minimizar os efeitos do cansaço. Não tem jeito, vamos ter de fazer revezamento”, afirmou o treinador, que poderá recolocar entre os titulares o zagueiro Ferrón, o volante Alef e o atacante Rafael Ratão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave