Futuro de Tite no Corinthians passa por vitória no Sul

Triunfo diante do Coritiba nesta quarta-feira deixará equipe paulista com 48 pontos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Reprodução/Facebook
Dentre outros títulos, Tite conquistou o Mundial de Clubes e a inédita Libertadores com o Corinthians
Vencer o Coritiba fora de casa significa para o Corinthians alcançar a zona de segurança no Campeonato Brasileiro - 48 pontos -, afastando qualquer ameaça de rebaixamento. Portanto, o resultado do jogo no estádio Couto Pereira, em Curitiba, nesta quarta-feira, às 21h50, pela 34.ª rodada, pode acelerar uma tomada de decisão que há rodadas atormenta o clube: o contrato de Tite. A permanência do técnico para a próxima temporada divide a diretoria e os conselheiros - não foi à toa que surgiram nomes como os de Mano Menezes e de Oswaldo de Oliveira para comandar a equipe em 2014. Tite, hoje mais propenso a pôr um ponto final nessa sua vitoriosa passagem pelo clube, aguarda reunião com a diretoria para definir seu futuro - esse encontro pode acontecer ainda esta semana. Nesta terça, Tite definiu o time que enfrenta o Coritiba, mas não concedeu entrevista coletiva, prática comum nas vésperas de jogos. “É difícil falar sobre isso, é uma decisão que envolve a diretoria, isso fica para eles decidirem”, afirmou o meia Danilo que volta à equipe. O que Tite precisa para continuar no comando do time é, além de vencer o jogo desta quarta, ter a certeza de que terá o respaldo dos dirigentes para reformular a equipe na próxima temporada. Seria impensável, por exemplo, começar 2014 disputando o Campeonato Paulista sob pressão. Mudanças no time passam, por exemplo, por Danilo. Ele disse que não sabe se continua no clube mesmo tendo contrato até a metade do ano que vem - o meia pode assinar um pré-contrato com outra equipe já em janeiro. Há outros jogadores na situação de Danilo. Mas também há quem tenha contrato longo e viva um momento tão ruim que não se sabe se terá futuro. Alexandre Pato é um deles. Pela primeira vez desde a cavadinha contra o Grêmio, ele será titular. Serão cinco jogos até o fim do Brasileirão para “limpar” a sua barra com a torcida. No treino desta terça, ele entrou na vaga de Renato Augusto, vetado pelo departamento físico. Tite ainda ensaia o time no 4-2-3-1, como fez nesta terça. Liberado pelo STJD, Emerson, outro pressionado pela queda de rendimento, também joga. Há uma chance mínima de o Corinthians salvar o ano e obter uma vaga na Libertadores. Mas é preciso uma reação e tanto nessas últimas rodadas.

Leia tudo sobre: titecorinthians