Salão de Motos de Milão

Dezenas de novidades interessantes para o Brasil e outras tantas para o mundo motociclístico

iG Minas Gerais | José Carlos Roberto |

altandrubber.com
MV Agusta Turismo Veloce 800 uma estradeira de luxo com motor tricilindro
Há décadas, Milão, no norte da Itália, realiza o maior salão de moto do mundo. Essa edição, que terminou domingo, foi muito marcante para o segmento de duas rodas, pois ele tenta sair de uma crise de cinco anos. Foram apresentados modelos interessantes, mas não houve claramente o lançamento de uma tendência ou uma novidade espetacular, apenas configuração técnica se firmando, caso do motor de três cilindros que a Yamaha alardeou o lançamento, mas que já era utilizado por MV Agusta e Triumph há anos. Outro segmento que se destacou foi o do scooter, com o modelo inédito da Kawasaki que chega com o seu J300 e a C600 GT da BMW. No segmento de superesportivas, o mais cobiçado por ambos os interessados (público e fábricas), surgiram muitas novidades, algumas apenas para endinheirados com a Ducati Superleggera 1199 – R$ 280 mil no Brasil. O segmento das 800 também foi muito visitado com a Veloce 800 da MV Agusta e a VRF 800 da Honda entre outras já lançadas anteriormente. Nas pequenas Pelo lado das pequenas e médias motos, a maioria das marcas anunciou que vai entrar no segmento uma vez que, além de pulverizar o nome da marca, também ajuda no volume de vendas. Algumas como a Triumph e a BMW só mostraram o esboço de sua street 250 e de uma 500, respectivamente, e outras como a Harley-Davidson apresentaram as motos: Street 500 e Street 750, mas somente para o mercado americano, por enquanto. A Sym, que já passeia no Brasil pela rodas da Dafra, lançou uma scooter 600 que chegará ao Brasil em fins de 2014. O mais importante lançamento das médias, no entanto, foi o da Yamaha que, finalmente sai do marasmo de anos, com a MT 07 uma moto pelada de dois cilindros, 689 cc e 74 cv e a já anunciada MT 09 de três cilindros. Brasil é alvo Para o nosso país, que anda bem de finanças e do segmento das motos médias e maiores, chegarão algumas novidades. A mais marcante delas é a Honda CB 650F (sem “Hornet”) de 87 cv, que deve substituir a velha e boa CB600 Hornet, além, claro, da nova Honda NC 750 (o esperançoso é o último a morrer), que substitui a recente NC 700 na Europa, e a estradeira CTX 700. A Veloce 800, uma pelada de uso misto, da MV Agusta, é uma das que aportarão por aqui a fim de incrementar o nome da marca que só vende superesportivas. A Yamaha trará a sua MT 07 – e, talvez a tricilindra MT 09 Street Rally. A Triumph, apostando no segmento da prateleira de cima, traz apenas a custom Thunderbird Commander 1700. A BMW tem as novas R1200 RT e a super pelada S1000R, além da scooter C600 GT para a acirrada disputa. Para os ricos, a Ducati traz a Monster 1200S e a superexclusiva 1199 Superleggera. O scooter J300 de 28 cv modelo inaugural da Kawasaki, em parceria com a taiwanesa Kimco, também deve visitar o nosso mercado, pois que as outras Japas já estão com seus scooter à venda – Honda ainda com scooters pequenas. As novas V-Strom 1000, o Burgmann 125 renovado (Aleluia! Será?) e o novo Burgmann 200 podem ser as novidades da Suzuki. Super Duke 1290, e as esportivas RC 125, RC 200 e RC 390 estão entre os produtos que a KTM pretende trazer ao Brasil em seu retorno pretendido para 2014. Haja tempo para conhecer tudo e grana para adquirir. Bem, como o espaço é curto deixaremos as outras novidades para as próximas colunas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave