Novo anel intravaginal previne contra vírus da Aids e gravidez indesejada

iG Minas Gerais |

USAID/Divulgação
Novo anel intravaginal oferece proteção dupla
Utah, EUA. Um novo anel intravaginal foi desenvolvido para agir contra o vírus da Aids e a gravidez indesejada ao mesmo tempo. O produto, apresentado nesta semana na reunião anual da Associação Americana de Cientistas Farmacêuticos, no Estado norte-americano do Texas, deve começar a primeira fase de ensaios clínicos em mulheres no início de 2014. As pacientes serão divididas em dois grupos: um receberá o anel de dupla proteção e o outro, apenas prevenção contra o HIV. Segundo os cientistas, da organização de pesquisa em saúde reprodutiva Conrad e da Universidade de Utah, o anel de poliuretano foi desenvolvido para durar 90 dias, período no qual deve liberar alta dosagem da substância anti-HIV tenofovir e baixa dosagem do contraceptivo levonorgestrel, um tipo sintético de progesterona (hormônio feminino). O tenofovir é o único composto que tem se mostrado eficaz para redução da transmissão sexual do HIV quando formulado em gel. E os níveis da substância liberados pelo anel intravaginal foram iguais ou até superiores aos da aplicação em gel, destacaram os pesquisadores Meredith Clark e David Friend, da Conrad. A equipe responsável pelo trabalho realizou testes in vitro e comparou os resultados com estudos farmacocinéticos (o caminho que um medicamento percorre no organismo, desde a ingestão até a excreção) feitos durante três meses em coelhos e ovelhas. A necessidade desse anel surgiu porque a maioria das gestações indesejadas no mundo ocorre em regiões pobres onde a pandemia de HIV é mais prevalente, como a África Subsaariana. Atualmente existem 35,3 milhões de pessoas vivendo com o vírus da Aids no mundo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave